Terça-feira, 26 de Outubro de 2021

UTAD suspende atividade letiva presencial até 27 de março

A Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) anunciou a suspensão da atividade letiva presencial entre hoje e 27 de março, e recomendou aos estudantes instalados nas residências o regresso temporário ao seu domicílio.

-PUB-

A academia transmontana justificou esta tomada de decisão com o “clima de incerteza e de alarme social instalado”, devido à pandemia de Covid-19, que “tem vindo a afetar o normal funcionamento da universidade”.

Desta forma, e depois de ouvidas as escolas e a equipa coordenadora do Plano de Contingência Covid-19 da UTAD, a reitoria informou, em comunicado divulgado esta noite, que foi “determinada a suspensão da atividade letiva presencial”.

Esta medida estará em vigor desde hoje, dia 12, até 27 de março.

A academia referiu ainda que “está assegurada a continuidade do processo de ensino e aprendizagem, mediante a implementação pelas escolas de instrumentos alternativos de ensino, bem como a continuação do apoio aos estudantes, mantendo em funcionamento a cantina Além Rio e de apoio ao campus, designadamente os bares do complexo laboratorial e do polo I da Escola de Ciências Humanas e Sociais”.

A UTAD recomendou também aos estudantes que se encontram instalados nas residências “a possibilidade de regressar temporariamente ao seu domicílio, devendo fazê-lo, minimizando os contactos interpessoais e respeitando sempre as recomendações da Direção-Geral da Saúde (DGS)".

A universidade decidiu ainda suspender o funcionamento de bibliotecas e salas de estudo, das atividades desportivas e outras promovidas por entidades externas no campus.

A UTAD apelou a “todos os membros da comunidade universitária que se mantenham ativos nas suas funções e assumam uma posição serena e responsável, contribuindo para que a universidade lide da melhor forma com a crise que agora se enfrenta”.

Já no início da semana, a UTAD anunciou que decidiu suspender eventos e atividades desportivas da responsabilidade da academia, bem como as deslocações em serviço para países afetados pelo novo coronavírus.

Em Vila Real, na quarta-feira, realizou-se uma reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil que, no final, afirmou “a importância de não serem adotadas medidas avulsas, descontextualizadas do que são as instruções nacionais de coordenação do processo, nomeadamente as imanadas pela DGS”.

A comissão reiterou a “importância dos cidadãos e suas organizações cumprirem com determinação as instruções que estão a ser disseminadas pelas autoridades nacionais de coordenação, nomeadamente as medidas de higiene e etiqueta respiratória para reduzir a exposição e transmissão da doença”.

A Organização Mundial de Saúde declarou hoje a doença como pandemia, tendo em conta os "níveis alarmantes de propagação e inação".

A pandemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.500 mortos em todo o mundo.

O número de infetados ultrapassou as 124 mil pessoas, com casos registados em 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 59 casos confirmados.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.