Quinta-feira, 30 de Junho de 2022

Vaga de furtos de carrinhas continua

O furto de carrinhas, no distrito de Vila Real, continua. No dia 23 de junho, foi furtada uma Toyota Hilux, de 1994, que se encontrava estacionada próximo à Escola Secundária de São Pedro, na rua Diogo Cão. 

“Nesse dia de manhã, por volta das 10h50, o meu pai (Amâncio Anastácio, proprietário do veículo) dirigiu-se ao local, onde a carrinha se encontrava estacionada, e verificou que tinha desaparecido,” indicou Ana Anastácio, filha do proprietário. 

 

 

A carrinha é branca, de caixa-aberta, com quatro lugares e pode ainda ser identificada por ter um tolde cinzento. Quando foi furtada estava trancada e não continha qualquer tipo de documento no seu interior, encontrando-se estes na posse do proprietário. 

A participação do furto foi feita pelas 11h00, de sexta-feira, por Amâncio Anastácio, logo após ter verificado o seu desaparecimento, na esquadra da PSP de Vila Real. 

Passado quase quinze dias da participação do furto, Ana Anastácio alega “não saber de nada” e de não ter sido, ainda, “notificada, pela PSP, de qualquer avanço”. “Foi-nos pedido, pela PSP, que aguardássemos, que eles, entretanto, iriam investigar. Pediram-nos os nossos contactos e que, assim que possível, entrariam em contacto connosco, mas até agora ainda não sabemos de mais nada,” confessou Ana Anastácio. 

Contudo, segundo a filha do proprietário da carrinha, consta-se que este furto pode estar relacionado com redes que

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.