Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

Vila Real, 1 | Santa Marta, 1

Depois de uma pausa para as festividades natalícias, o Vila Real entrou nesta segunda volta do campeonato a meio gás, cedendo um empate frente ao Santa Marta, que se mostrou em bom plano no Monte da Forca. Aliás, durante o segundo tempo, foi a melhor equipa sobre o relvado, tendo desperdiçado as melhores oportunidades para chegar à vantagem.

-PUB-

Numa altura em que o Vila Real tentava impor o seu jogo, na primeira vez que o Santa Marta chegou à baliza de Cabreca inaugurou mesmo o marcador, através de um lance de bola parada, aos 10’. Numa espécie de canto mais curto, Ferraz envia a bola a meia altura, ninguém consegue tocar no esférico, que acaba por bater no poste e entrar na baliza de Cabreca, que poderia ter feito mais, assim como os seus companheiros da defensiva. A perder, o Vila Real tentou organizar o seu jogo, mas os flancos não funcionavam e as bolas pelo corredor central eram facilmente travadas pelo adversário. No entanto, aos 17’, surge a resposta dos alvi-negros, com André Azevedo a aparecer no segundo poste e a cabecear para defesa arrojada de Nené, a aliviar pela linha de fundo. Os donos da casa não conseguiam explanar o seu futebol, devido às marcações à zona do Santa Marta, que também não descurava o ataque. Mas, aos 33’, o Vila Real vai chegar ao empate, através de uma grande penalidade, a castigar uma falta de David sobre Azevedo dentro da grande área. O árbitro, perto do lance, não teve qualquer dúvida em apontar para a marca de 11 metros. Chamado à conversão, Shuster fez o golo da igualdade, sem hipótese de defesa para Nené, apesar de ter adivinhado o lado para o qual o médio criativo rematou. Na sequência deste lance, houve muitos protestos no banco do Santa Marta e Ricardo Martins acabou por ser expulso do banco. Perto do final da primeira parte, os visitantes estiveram de novo perto de marcar, mas desta vez, foi Azevedo a tirar a bola da zona perigosa. A igualdade ao intervalo espelhava o equilíbrio destes primeiros 45 minutos.

Para o segundo tempo, esperava-se um Vila Real com uma postura mais audaz, mas curiosamente foi o Santa Marta que esteve melhor e que mais oportunidades criou para sair do Monte da Forca com os três pontos.

Apesar de ter uma boa ocasião logo no reatamento, com Mico a rematar cruzado para mais uma boa intervenção de Nené, o Vila Real não mostrou argumentos para levar de vencida o seu adversário de jornada. Do outro lado, apareceu um Santa Marta fortemente motivado, uma vez que esta era uma boa oportunidade para encurtar distância para o líder destacado do campeonato. Aos 62’, a bola entra mesmo na baliza de Cabreca, mas o lance foi anulado pelo auxiliar do lado da bancada, por fora de jogo de dois atletas visitantes. Pouco minutos volvidos, o recém-entrado Barroso arranca um grande pontapé para a defesa de Cabreca. O jogo estava mais movimentado, numa toada de parada e resposta, mas os forasteiros eram mais perigosos no último terço do terreno. Aos 83’, Marante remata ao lado, já com Cabreca totalmente batido. Dois minutos volvidos, Cabreca não segura a bola e Bessa, sobre a linha, consegue evitar o segundo golo do Santa Marta.

O Vila Real empatou pela primeira vez esta época, mas, mesmo assim, continua tranquilo no topo da classificação, já que tem mais doze pontos que o segundo classificado, o Santa Marta. O Montalegre não aproveitou este resultado, já que foi até Vidago perder por 4 – 1.

Agora, o campeonato vai parar e dar lugar à Taça AFVR.

 

Jogo disputado no Complexo Desportivo do Monte da Forca.

Árbitro: Francisco Vicente

Auxiliares: Bruno Costa e António Trindade

VILA REAL – Cabreca, Bessa, Peixoto (Miguel Ângelo, 67’), Kobe, Francis, Abreu, Mico, Shuster (Nunes, 82’), Henrique (Coutinho, 57’), André Azevedo, Castanha.

Suplentes não utilizados: Ivo, Fredy, Norberto e Manuel Tapada.

Treinador: Abel Ferreira.

SANTA MARTA – Nené, Jorginho, Ferraz (Zé Feliciano, 84’) , Caio, David, João Mário, Daniel, Diogo, Marante, Armando (Gabriel, 82’), Jusko (Barroso, 67’).

Suplentes não utilizados: Cláudio, Ricardo Martins, Cenoura e Figueiredo.

Treinador: Armando Coutinho.

Ao intervalo: 1 – 1

Cartões Amarelos: Abreu (29’), Cláudio (29’), Gabriel (29’), David (33’), Kobe (54’), Peixoto (58’), Ferraz (68’), Marante (93’).

Cartão Vermelho: Ricardo Martins (34’).

Marcadores: Ferraz (10’) e Shuster (33’).

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.