Quinta-feira, 15 de Abril de 2021

Violência entre namorados chegou às 900 denúncias em 2019

A Polícia de Segurança Pública (PSP) recebeu um total de 900 denúncias de violência entre namorados e mais de 1200 denúncias de violência entre ex-namorados.

Em comunicado, a PSP explica que estes são totais aproximados, uma vez que a estatística global de 2019 ainda se encontra em consolidação.

A grande maioria das vítimas é do sexo feminino, entre os 18 os 24 anos.

Os homens são maioritariamente vítimas neste contexto na faixa etária entre os 25 e os 34 anos.

Entre hoje e 19 de fevereiro, a PSP realiza, através das Equipas do Programa Escola Segura, a Operação “No Namoro não há Guerra”.

A PSP explica ainda que esta operação, que coincide com o assinalar da data do dia dos namorados (14 de fevereiro), tem como objetivo a realização de ações de sensibilização junto dos alunos do 3.º ciclo do ensino básico e do ensino secundário, promovendo a prevenção da violência no namoro e violência doméstica.

“Num dia especial, que se pretende repleto de sentimento e simbolismo positivos, a Polícia de Segurança Pública (PSP) não poderia ficar indiferente e, por isso, reforça o compromisso de manter a aposta na promoção de ações de sensibilização visando, genericamente, a prevenção da violência doméstica e, especialmente, no âmbito do namoro”, refere a PSP.

Segundo dados da PSP, durante o ano letivo de 2018/2019, no âmbito do programa Escola Segura, foram realizadas 1335 ações específicas sobre a temática da violência do namoro, envolvendo 35 212 alunos a nível nacional.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.