Quarta-feira, 7 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Vítimas de acidentes de trânsito evocadas em efeméride

A iniciativa criada pela Federação Europeia de Vítimas da Estrada, posteriormente oficializada como Dia Mundial pelas Nações Unidas, realiza-se todos os anos no terceiro domingo de novembro e tem como objetivo lembrar as pessoas que perderam a vida ou a sua saúde nas estradas, assim como prevenir a ocorrência de mais acidentes

PUB

A Secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, associa-se à celebração do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, que hoje se comemora. De acordo com comunicado enviado à VTM pelo Ministério da Administração Interna (MAI), “trata-se de uma iniciativa criada pela Federação Europeia de Vítimas da Estrada, posteriormente oficializada como Dia Mundial pelas Nações Unidas, que se realiza todos os anos no terceiro domingo de novembro e que tem como objetivo lembrar as pessoas que perderam a vida ou a sua saúde nas estradas, assim como prevenir a ocorrência de mais acidentes”.

Embora “o número de vítimas das estradas tenha diminuído de forma significativa nos últimos anos em Portugal, não nos podemos conformar. A segurança rodoviária é e deve continuar a ser assumida como uma prioridade e como um desígnio nacional”.

Assim sendo, o MAI destaca que “esta data deve ser vista também como uma oportunidade para refletir sobre o que fazer para salvar vidas e para nos fazer, a todos nós, enquanto cidadãos, adotar comportamentos responsáveis, contribuindo para a promoção da segurança rodoviária e para a diminuição da sinistralidade nas estradas”.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.