Sábado, 19 de Junho de 2021

14 técnicos e 13 profissionais de saúde vão fazer vigilância a casos de Covid-19

O ‘call center’ que entra em funcionamento na quarta-feira em Vila Real vai proceder à vigilância ativa de casos de infeção pelo novo coronavírus e conta com 14 técnicos disponibilizados pelos municípios e 13 profissionais de saúde.

-PUB-

O ‘call center’ do Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS) do Douro Norte foi criado em parceria com as sete câmaras municipais da sua área de influência e destina-se a “apoiar a atividade da Saúde no âmbito da resposta à pandemia de covid-19”.

O ACeS Douro Norte disse hoje à agência Lusa que esta estrutura tem como “objetivo a realização de tarefas de vigilância ativa de casos”, é “supervisionada pela unidade de saúde pública” e “realizada em estreita articulação com as restantes unidades de saúde”.

O objetivo do ‘call center’ passa por acelerar “os processos de contacto telefónico com utentes positivos e suspeitos, agilizar os isolamentos e a realização de inquéritos epidemiológicos, promover atempadamente as altas e a verificação de desfechos, permitindo, deste modo, incrementar a eficácia na interrupção de cadeias de transmissão de covid-19 na comunidade”.

Para o efeito, e nesta primeira fase, os municípios disponibilizaram 14 técnicos superiores, na maioria profissionais da área da saúde, que se juntam a uma equipa de nove enfermeiros e quatro médicos do ACeS.

De acordo com o agrupamento, além dos seus técnicos superiores os municípios forneceram equipamento informático e telefónico para garantir a realização dos contactos.

A equipa de técnicos das autarquias trabalhará sob a supervisão dos profissionais do ACeS, garantindo assim a “normalização de procedimentos e seu correto registo”.

Nesta fase, esta estrutura funcionará apenas para realização de contactos telefónicos com utentes, sendo que, no futuro, poderá também receber chamadas para o esclarecimento de dúvidas por parte da comunidade.

O ACeS Douro Norte considera que esta iniciativa “permitirá um avanço considerável na resposta à pandemia e é ilustrativo dos resultados que são possíveis obter com parcerias entre as diversas instituições locais, nomeadamente municípios e empresas, criando sinergias e potenciando recursos numa causa comum”.

Para a concretização deste projeto, o agrupamento de centros de saúde contou com a colaboração da empresa Randstad, que cedeu parte das instalações do seu ‘call center’, instalado no pavilhão de acolhimento empresarial do município de Vila Real, recentemente inaugurado, tendo esta autarquia promovido o contacto que levou à parceria entre o ACeS e a Randstad.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.