Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

1,5 milhões para reabilitar Palacete Silva

Os aguiarenses debateram o projecto da “Reabilitação do Palacete Silva” onde funcionam alguns dos serviços camarários, designadamente urbanismo, vereação ou obras municipais. O investimento é cerca de 1,5 milhões de euros. A apresentação do projecto de execução em discussão pública realizou-se, na Biblioteca Municipal, após as boas-vindas do presidente do Município, Domingos Dias. O arquitecto […]

Os aguiarenses debateram o projecto da “Reabilitação do Palacete Silva” onde funcionam alguns dos serviços camarários, designadamente urbanismo, vereação ou obras municipais. O investimento é cerca de 1,5 milhões de euros.

A apresentação do projecto de execução em discussão pública realizou-se, na Biblioteca Municipal, após as boas-vindas do presidente do Município, Domingos Dias. O arquitecto municipal, Carlos Alberto, explicou a concepção da reabilitação do edifício histórico e arranjos exteriores, cujo investimento anda na ordem dos 1,5 milhões de Euros.

Na opinião do técnico, está «garantido» que as bases do edifício seguem o projecto pré-existente, de resto verificável pelos circunstantes através das maquetas, entretanto projectadas em equipamento tecnológico. Existe “uma reinterpretação” dos elementos, articulada com o edifício antigo.

Quanto à intervenção, no exterior, a mais inovadora é o alçado Nascente onde, a partir da rampa de mobilidade, se ergue um envidraçado corpo de luz que se junta ao edifício existente, e a clarabóia é deslocada para fazer a ligação harmoniosa, complementada pelas mansardas consentâneas com o tamanho do edifício municipal, no seu todo. No interior, a intervenção é mais profunda com a circulação interna a sair beneficiada. O eixo mantêm-se e o espaço surge mais arejado e com interligação visual dos pisos. Entre outros equipamentos, destaca-se a criação de um auditório com cerca de meia centena de lugares. As mansardas e a deslocação da clarabóia foram as que receberam mais observações do público presente.

Na zona envolvente ao edifício, é criada uma sebe natural a Nascente, uma zona verde a Sul e uma grande passadeira a Poente. A Norte, existe outro projecto de requalificação urbana.

 

João Cláudio

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.