Sexta-feira, 7 de Maio de 2021
©DR

28 anos de Fundação Pão de Açúcar – Auchan

Em média, esta IPSS aplica 500 mil euros por ano para melhorar a qualidade de vida dos colaboradores da empresa.

Fundada por colaboradores para os colaboradores, a Fundação Pão de Açúcar – Auchan celebrou, esta quinta-feira, 28 anos.

Esta Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS), que funciona com base no voluntariado, aplica, em média, 500 mil euros por ano para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores da Auchan Retail Portugal, das suas famílias e da comunidade.

Criada em 1993 por 115 colaboradores, a Fundação nasceu com o objetivo de “promover o espírito de solidariedade e cooperação entre os Colaboradores do Grupo”. Três anos depois, com a aquisição do Pão de Açúcar pela Auchan Retail, viu o seu papel social ser reconhecido pelo empresa que, desde então, tem assegurado os meios necessários para dar continuidade aos projetos desenvolvidos na área social.

O Departamento de Ação Social da Fundação é constituído por uma equipa de assistentes sociais e psicólogas que, em conjunto com uma rede de delegados posicionados em todas as lojas e outros locais de trabalho, desenvolvem ações de carácter social que visam suprir necessidades básicas, sejam elas de alimentação, habitação, saúde e/ou educação e até de lazer, como os campos de férias para filhos de colaboradores.

Em comunicado, a empresa explica que os apoios podem passar “pela oferta de cartões para aquisição de bens alimentares de primeira necessidade, pela comparticipação em obras na habitação consideradas fundamentais, em rendas, despesas com água, luz ou gás em atraso, pela comparticipação de terapias, ajudas técnicas para necessidades educativas especiais e pela comparticipação em consultas, meios auxiliares de diagnóstico, medicação, entre outras iniciativas”.

“Na Auchan, os colaboradores e o seu bem-estar são uma prioridade”, sublinha o diretor executivo da Fundação Pão de Açúcar – Auchan, Pedro Pessoa Jorge.

Desde 1996, a Auchan Retail Portugal já doou mais de 11 milhões de euros à Fundação para apoiar os projetos desenvolvidos na área social.

 

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.