Segunda-feira, 2 de Agosto de 2021

A força das chamas que queima hectares e destrói propriedades

O país está no período crítico de incêndios rurais. Apesar da forte aposta na prevenção, o verão é época de combate ao fogo que, por onde passa, queima hectares de floresta e destrói tudo o que apanha pela frente, e que levou uma vida a construir 

-PUB-

Quinta feira, dia 30 de julho. 13h37. O alerta para um incêndio em Vila Verde da Raia chega ao Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Vila Real, dado pelos postos de vigia. De imediato, é acionado o helicóptero de reconhecimento estacionado em Vidago, que confirma a existência de três colunas de fumo “espaçadas”. 

Já mobilizados no local, os meios terrestres conseguiram “debelar” o primeiro foco, mas devido “às condições meteorológicas adversas, nomeadamente o vento forte, a humidade relativa muito baixa e as temperaturas altas”, foi necessário o reforço no combate com meios aéreos. 

O incêndio rapidamente ganhou dimensão e transpôs Vila Verde da Raia, em direção às aldeias vizinhas de Santo António de Monforte, Vila

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.