Domingo, 17 de Outubro de 2021

Alguns restaurantes e padarias reabrem para reagir à crise

Alguns restaurantes e padarias estão a reabrir em Vila Real, depois de semanas fechados, juntando-se a outros estabelecimentos comerciais, como talhos ou mercearias, que estão “a reinventar” o negócio para reagir à crise provocada pela covid-19.

-PUB-

Por causa da pandemia, o negócio passou especialmente a fazer-se 'online' ou ao telefone e as entregas dos mais variados produtos são feitas em regime de 'take-away' ou ao domicílio.

Depois de três semanas de portas fechadas, Mário Rodrigues reabriu hoje a “Loja do Covilhete”, no centro da cidade, onde trabalham 11 pessoas.

“Temos de reagir, temos de reinventar o negócio e criar alternativas nestes moldes que são permitidos por lei”, afirmou à agência Lusa.

Para o efeito criou uma loja 'online' onde estão disponíveis os produtos habituais, como salgados e doces, a carta das refeições e produtos regionais, em regime de take-away e serviço de entregas ao domicílio

Também a padaria e pastelaria Díbia reabriu três das quatro lojas que tem em Vila Real, depois de duas semanas fechadas, as quais passaram a funcionar em “horários muito condicionados”, em regime de take-away, com atendimento de uma pessoa de cada vez e entregas.

Para além do espaço físico, tem também disponível uma loja 'online' onde, por estes dias, estão disponíveis os sabores tradicionais da Páscoa, como o folar ou o pão-de-ló.

“Reabrimos por duas razões fundamentais: a primeira é a responsabilidade social com os nossos clientes, visto sermos também uma padaria, e para tentar não morrer já”, afirmou o proprietário Aníbal Morais.

O responsável referiu que, neste momento, está a “faturar 10 a 15% do que era normal” antes da pandemia.

Segundo Aníbal Morais, de um total de 22 funcionários estão agora a trabalhar três, um em cada uma das lojas, e mais uma pessoa no fabrico que conta com a sua própria ajuda.

Na mercaria “O Mercadinho”, para além dos produtos frescos, como frutas e legumes, estão também disponíveis as iguarias tradicionais da Páscoa como o folar ou os bolos económicos de azeite.

Em tempo de pandemia, este estabelecimento introduziu também o serviço de entregas ao domicílio, que são gratuitas para pessoas com mais de 65 anos.

O “Talho do Tó” pede aos clientes para ficarem em casa, garantindo as entregas ao domicílio e que o preços são exatamente iguais aos praticados ao balcão.

A poucos dias da Páscoa, este talho está também a aceitar encomendas para os tradicionais almoços com cabrito ou outro tipo de carnes.

Para servir este concelho, foi criada a página na rede social Facebook “Vila Real em casa – covid-19” que contém informações sobre os serviços que fazem entregas ao domicílio, take-away de restaurantes, sobre filas nos hipermercados e supermercados, serviços abertos ou locais onde podem ser adquiridas luvas, máscaras e álcool.

Entretanto, a câmara e o Regia Douro Park uniram esforços para lançar o programa “Vila Real ON”, que vai incluir uma plataforma online e uma aplicação que agrega informações relativamente às empresas que estão em funcionamento.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.