Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Autarquia desce IMI das famílias em função dos dependentes

A Câmara Municipal de Murça aprovou a descida do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) para as famílias, em função do número de dependentes que têm a cargo. 

-PUB-

O Município pretende “incentivar políticas de reabilitação urbana, penalizando ou beneficiando os proprietários mediante o estando de conservação dos edifícios que possuem”.

O executivo pretende fixar a taxa de IMI, para prédios urbanos, em 0,3%, sujeita a diversas minorações ou majorações. Estas exceções vão premiar os proprietários que façam obras de reabilitação do seu património (discriminação positiva), mas penalizar os que descurem a manutenção do seu património edificado. 

Adicionalmente, para imóveis destinados a habitação própria e permanente, foi aprovada uma redução da taxa a vigorar no ano a que respeita o imposto, atendendo ao número de dependentes que compõem o agregado familiar do proprietário. Para famílias com um dependente a cargo, a redução pode ir até aos 20€. Já as famílias com dois dependentes podem ver o desconto duplicado, podendo chegar aos 40€. A maior redução cabe a famílias com três ou mais dependentes: até aos 70€.

A Câmara Municipal deliberou, ainda, uma diminuição de 15% na taxa de IMI em prédios urbanos localizados na Área de Reabilitação Urbana (ARU), mas que não se encontrem em estado de ruína, degradados ou devolutos e uma redução de igual percentagem na taxa a aplicar aos prédios urbanos arrendados localizados na ARU do centro histórico, que pode ser cumulativa com a anterior. Foi, também, decidida uma majoração de 15% da taxa de IMI a aplicar a prédios urbanos degradados, que, independentemente da sua localização, não cumpram satisfatoriamente a sua função ou coloquem em perigo pessoas e bens e um aumento para o triplo, anualmente, da taxa prevista para prédios urbanos que se encontrem em ruínas ou devolutos há mais de um ano. 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.