Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

Bispo incentiva escuteiros a “estarem atentos aos que mais precisam”

O bispo de Vila Real pediu aos escuteiros para estarem “atentos” às outras pessoas numa mensagem no Dia de São Jorge, onde convida todos a usarem a “criatividade para celebrarem dignamente, de forma original” o seu patrono.

-PUB-

“Estes dias, e os que virão, vão exigir um grande sentido de responsabilidade e de solidariedade, precisamos de estar atentos àqueles que mais precisam de nós; O compromisso de escuteiro, de cristão, hoje significa estarmos atentos aos outros, cuidarmos de nós, cuidar da terra, do planeta, e uns dos outros”, disse D. António Augusto Azevedo.

Na mensagem divulgada no Dia de São Jorge, patrono mundial do escutismo, o bispo de Vila Real  assinalou que este “é um momento para cada escuteiro reafirmar e relembrar o seu compromisso” e convidou os escuteiros a acompanhar a vida da diocese e as propostas nas famílias onde cada um possa contribuir para que o ambiente familiar seja de maior união, proximidade e também de maior fé.

“Que São Jorge a todos proteja para que verdadeiramente sejam escuteiros cumprindo bem o seu papel e a sua missão”, rezou.

D. António Augusto Azevedo destacou que este ano a festa de Dia de São Jorge é “celebrada em contexto especial, com todos mais limitados por causa da pandemia de Covid-19, e não celebrar todos em conjunto desafia a criatividade”, por isso, convida os escuteiros da Diocese de Vila Real a usar a criatividade para celebrarem dignamente, de forma original, este dia.

Para o bispo de Vila Real, o dia do patrono dos escuteiros é um bom dia para uma memória bonita” que não se deve apagar, mas sim “deve estar bem mais vincada no espírito”.

“Para fazermos apelo à nossa memória, darmos valor a todo o trabalho que o escutismo vai fazendo, nestes dias em que os agrupamentos e outras realidades da vida da Igreja não podem encontrar-se pessoalmente, é uma boa altura para termos memória muito grata, muito bonita, de todos os momentos que passamos juntos, de todas as atividades que fizemos em conjunto”, salientou.

D. António Augusto Azevedo felicitou todos os escuteiros da Diocese de Vila Real e assinalou as “obrigações de escuteiro” mas, também, “de cidadão e de cristão”, no contexto do Dia da Terra, comemorado a 22 de abril, destacando “a responsabilidade em contribuir para um clima e ambiente mais saudáveis, mais sustentáveis”.

Até 3 de maio, a Igreja Católica está a celebrar a Semana de Oração pelas Vocações e o bispo de Vila Real apela para que sintam, neste período de alguma tempestade na vida do mundo, e na vida de cada um, “uma fé mais forte em Jesus Cristo para que ele também encha de confiança e de paz, a sua vida”, como o episódio bíblico que o Papa Francisco lembra e no qual Jesus vai com os discípulos  atravessar o mar da Galileia.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.