Segunda-feira, 4 de Julho de 2022

Bombeiros de Vila Real contestam artigo do “Jornal da Liga”

Uma notícia publicada no jornal “Bombeiros de Portugal, BP”, órgão de informação da Liga Nacional dos Bombeiros Portugueses, alegando que os GPS, inicialmente, seriam para os Bombeiros de Beja mas que “foram, depois, direccionados, por decisão do Ministério da Administração Interna, para os Bombeiros do Distrito de Vila Real”, está a provocar mal-estar, junto de […]

Uma notícia publicada no jornal “Bombeiros de Portugal, BP”, órgão de informação da Liga Nacional dos Bombeiros Portugueses, alegando que os GPS, inicialmente, seriam para os Bombeiros de Beja mas que “foram, depois, direccionados, por decisão do Ministério da Administração Interna, para os Bombeiros do Distrito de Vila Real”, está a provocar mal-estar, junto de responsáveis de associações humanitárias e da própria Federação Distrital de Bombeiros do distrito.

 

Segundo o número de Janeiro do jornal da Liga Nacional dos Bombeiros, Bombeiros de Portugal, “BP”, “a análise dos responsáveis do SNBPC e tendo em conta as necessidades operacionais e de implementação do sistema, nos restantes distritos, recaiu, inicialmente, sobre o distrito de Beja”. Contudo, de acordo com o mesmo jornal, “apesar dos pareceres operacionais, o Sistema de Apoio à Localização de Veículos Operacionais, SALVO, foi, entretanto, direccionado para as vinte e sete associações do distrito de Vila Real, por decisão do Ministério da Administração Interna”.

O Presidente da Federação Distrital dos Bombeiros de Vila Real, Alfredo Almeida, está “descontente, com a informação veiculada” pois a mesma não corresponde à verdade. E contesta tal fundamentação, avançada pelo “BP”:

“O distrito de Vila Real foi o escolhido, por decisão de um estudo, levado a cabo pelo SNBPC. Não houve qualquer alteração de percurso. O projecto SALVO vai ser aplicado, no Distrito de Vila Real, tendo em conta alguns critérios. Teve a ver, conforme ficou protocolado, em 27 de Dezembro, com a dimensão e a orografia do território, os valores financeiros em causa, o grau de risco de incêndio, a ocupação de solo e a área ardida, nos últimos anos. Estarem a escrever que a proposta do SNBC apontava para Beja, é incorrecto”.

Segundo este dirigente, “esta desinformação não implica qualquer animosidade e nunca se deve pôr em causa a unidade dos Bombeiros e, muito menos, pôr uns contra os outros”. Assim, pretende realçar o “o seu a seu dono”.

Este descontentamento vai ser manifestado ao SNBPC e à Liga.

Recorde-se que a cerimónia da implementação do projecto SALVO decorreu, em 27 de Dezembro, no Governo Civil de Vila Real, na qual esteve presente o Secretário de Estado da Administração Interna, Ascenso Simões. Na mesma altura, este membro do Governo adiantou que, este ano, 136 viaturas das 27 corporações do distrito de Vila Real já deverão estar equipadas com o “Global Position System, GPS”, facto que permitirá localizar, no teatro de operações, todas as viaturas intervenientes no sinistro. O investimento total ascendeu a 68 mil euros, sendo 50 mil derivados da campanha “Colheita de Fundos 2005-Escolha a sua causa”, levado a cabo pela Cooperativa Agrícola de Reguengos de Monsaraz.

 

Jmcardoso

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.