Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Boticas recebe Volta a Portugal pelo segundo ano consecutivo

O concelho de Boticas volta este ano a ser palco da Volta a Portugal em Bicicleta, recebendo a passagem da Volta no decorrer da segunda etapa, que liga Macedo de Cavaleiros a Montalegre, no dia 31 de julho, com a caravana velocipédica a passar no centro da vila (a partir das 15h00) e a ter uma Meta Volante localizada na rua 5 de Outubro, em frente à Câmara Municipal, atravessando depois todo o concelho rumo a Salto.

-PUB-

No dia seguinte, sábado, dia 1 de agosto, a partida da 3ª etapa arranca, precisamente, de Boticas, mais concretamente no Largo de Nossa Senhora da Livração (às 12h55), circulando pelo centro da vila e rumando a Vidago pela EN 311.

Serão dois dias preenchidos com bom ciclismo, até porque no dia 31 de julho Boticas será também palco da partida (às 13h30) da Volta a Portugal Júnior, que nesse dia cumpre a sua 2ª etapa.

A 77ª Volta a Portugal em Bicicleta foi apresentada na semana passada em Lisboa, no salão nobre da Câmara Municipal, onde marcou presença o presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, que teve oportunidade para conversar com o diretor da Prova, Joaquim Gomes, e com o presidente da Federação Portuguesa de Ciclismo, Delmino Pereira, ficando a conhecer todos os pormenores e percursos relativamente a esta que é a maior competição do calendário velocipédico nacional.

A prova contará com um pelotão com cerca de 150 corredores e vai para a estrada entre 29 de julho e 9 de agosto. 

Os corredores das 17 equipas já confirmadas têm pela frente 1551,7 quilómetros, distribuídos por um prólogo, um contrarrelógio individual e nove etapas em linha.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.