Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Bragança volta a ser o município com melhor desempenho financeiro e económico

No ano de 2016, o Município de Bragança apresentou, pelo segundo ano consecutivo, a melhor eficiência financeira na Região Norte (num total de 30 municípios de média dimensão), ocupando a 11.ª posição a nível nacional (subindo quatro posições em relação a 2015), num total de 99 Municípios de igual dimensão.

Esta é a conclusão da análise efetuada a todos os municípios portugueses, cujos resultados foram publicados pela Ordem dos Contabilistas Certificados, no Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses, relativos ao exercício económico de 2016.

Ao nível do equilíbrio orçamental, Bragança ocupa a 26.ª posição a nível nacional, no conjunto dos 308 Municípios, e a 5.ª na Região Norte.

Bragança integra, ainda, os Municípios com melhor índice de dívida total, ocupando a 28.ª posição a nível nacional (subindo 12 posições relativamente ao ano de 2015) tendo, no triénio de 2014-2016, reduzido a estrutura da dívida total, em 36,56% (3,40 milhões de euros), o que reflete o bom governo do Executivo na utilização dos escassos recursos que são de todos, prosseguindo os princípios do rigor, disciplina orçamental, sentido de responsabilidade e transparência na gestão.

Para além disso, Bragança ocupa a 3.ª posição na Região Norte e a 10.ª a nível nacional, no universo dos Municípios de média dimensão, com menor Prazo Médio de Pagamento (PMP).

Bragança integra, ainda, o Top 25 dos municípios com maior diminuição da taxa do IMI (ocupa a 21.ª posição a nível nacional e a 6.ª posição na Região Norte). Refira-se que este município reduziu, em 2017, o IMI para a taxa mínima prevista por lei, sendo uma medida amiga das famílias.
 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.