Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

Cinco suspeitos da morte de Giovani bateram por “motivos fúteis”

Foram ouvidos no tribunal de Bragança no final da semana passada e ficaram em prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa

-PUB-

Os suspeitos da morte do estudante cabo-verdiano, de 21 anos, que foram ouvidos na sexta-feira, no tribunal de Bragança, vão aguardar o julgamento em prisão preventiva e estão indiciados por homicídio qualificado.
A fundamentação do tribunal para aplicar a medida mais gravosa está sustentada na “existência de fortes indícios da prática, por cada um dos arguidos, em coautoria material e concurso real, de quatro crimes de homicídio qualificado, um dos quais consumado”, que levou à morte Giovani Rodrigues. Os “restantes três na forma tentada” são relativos às agressões aos outros três elementos do grupo de cabo-verdianos, que estiveram no noite de 21 de dezembro, num bar da cidade brigantina.
De acordo com o tribunal, não

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.