Sábado, 3 de Dezembro de 2022
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Circulação restabelecida na Linha do Douro após descarrilamento em Mesão Frio

Depois de concluídos os trabalhos de reparação da via, a circulação de comboios já foi restabelecida entre as estacões de Ermida e Rede, informou a IP

PUB

A circulação na linha ferroviária do Douro foi restabelecida pelas 17:35 de hoje, depois de um comboio de passageiros ter descarrilado após embater numas pedras, em Mesão Frio, disse à agência Lusa fonte da IP.

A Infraestruturas de Portugal (IP) referiu que depois de concluídos os trabalhos de reparação da via, a circulação de comboios já foi restabelecida entre as estacões de Ermida e Rede.

No local do descarrilamento, segundo a fonte, há uma limitação de velocidade de 10 quilómetros por hora.

Esta manhã, às 07:05, um comboio de passageiros que circulava no sentido Peso da Régua – Porto (São Bento) descarrilou os “dois bogies (conjunto de rodas) da frente, ao quilómetro 90.121, por ter embatido em pedras”.

O descarrilamento ocorreu na zona de Barqueiros, concelho de Mesão Frio, distrito de Vila Real.

Não se registaram feridos, apenas danos materiais, ficando a circulação suspensa entre as estações da Rede (Mesão Frio) e Ermida (Baião, distrito do Porto).

A CP – Comboios de Portugal referiu que, durante o dia, se procedeu ao transbordo rodoviário de passageiros entre as estações de Ermida e o Peso da Régua.

Após o incidente, a IP mobilizou de imediato “todos os meios” para o local no sentido de ser desencadeado o processo de carrilamento.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o distrito de Vila Real está hoje e terça-feira sob aviso amarelo devido à previsão de chuva, por vezes forte, e também por causa do vento forte.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.