Quarta-feira, 6 de Julho de 2022

Contemplado comprou 200 bilhetes, “para ajudar o clube”

Foram cerca de dez mil os bilhetes vendidos pelo Sport Clube de Vila Real, desde o início da época desportiva, no âmbito de um sorteio que culminou com a entrega, no dia 22, do primeiro prémio, um automóvel, a Henrique Monteiro. Apesar de se mostrar muito satisfeito com o prémio, o feliz contemplado do sorteio […]

Foram cerca de dez mil os bilhetes vendidos pelo Sport Clube de Vila Real, desde o início da época desportiva, no âmbito de um sorteio que culminou com a entrega, no dia 22, do primeiro prémio, um automóvel, a Henrique Monteiro.

Apesar de se mostrar muito satisfeito com o prémio, o feliz contemplado do sorteio garantiu que “comprou 200 bilhetes, apenas para ajudar o clube”, o que representou um investimento de 1000 euros, tendo em conta que cada rifa custava cinco euros.

Henrique Monteiro adiantou que o prémio, um Honda Jazz, “veio mesmo a calhar”, como prenda para o filho que está, actualmente, a tirar a carta de condução.

Satisfeito com o resultado da iniciativa que, para além do automóvel, sorteou um televisor e uma bicicleta, Artur Ribeiro, Presidente da Direcção do clube vila-realense, adiantou, desde logo, que, em breve, será organizado um novo sorteio, cujo prémio deverá ser, entre outros, uma “Moto-4”.

A entrega oficial da viatura decorreu no Hipermercado Intermaché, o actual patrocinador do clube. Segundo Jasmim da Silva, aquele Hipermercado encontra-se disponível, para continuar a ajudar o Sport Clube de Vila Real.

As receitas do sorteio serão injectadas nos cofres do clube, para saldar parte do passivo do grupo “alvi-negro” que, tanto quanto o Nosso Jornal conseguiu apurar, no início desta época desportiva, ascendia aos 400 mil euros, dos quais 150 mil já foram abatidos.

 

MM

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.