Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Criação da “Confraria do Covilhete” vai marcar aniversário da cidade

Vão ser quatro dias de festa com muita animação, vários eventos e a habitual sessão solene com entrega de distinções honoríficas. Mas este ano o aniversário de Vila Real ficará na história por um momento ainda mais especial dedicado a um dos seus ex-libris gastronómicos

-PUB-

Começa amanhã e prolonga-se até segunda-feira as comemorações do 90º aniversário da elevação de Vila Real à condição de cidade, uma festa que vai contar, no dia 20, com a escritura da constituição da “Confraria do Covilhete”.

A ideia já tinha sido avançada à VTM, em junho do ano passado, pela vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Vila Real, Eugénia Almeida, que na altura defendeu que a notoriedade do pastel salgado poderia ser incrementada com a possibilidade da sua certificação e da criação de uma confraria a ele dedicada.

A assinatura da escritura decorrerá pelas 10h00, no Salão Nobre da Câmara, seguindo-se uma visita à exposição “Covilhetes: Tigelas e publicidade”, um momento onde, obviamente, poderá ser degustado o ex-libris da gastronomia vila-realense.

Há muitos anos os covilhetes eram consumidos apenas nas festas de Santo António, do Senhor do Calvário e da Senhora da Almodena, hoje é uma especialidade que pode encontrar-se todos os dias em qualquer padaria e pastelaria da cidade.

Reza a história que no dia de Santo António os vila-realenses comiam covilhetes com arroz de forno cozinhado em barro negro de Bisalhães, uma tradição que, como tantas outras, ao longo dos anos foi se perdendo, sem que, no entanto, aquele pastel perdesse notoriedade.

A autarquia também já anunciou a intenção de avançar com o processo de certificação do Covilhete de Vila Real.

As comemorações do aniversário começam já amanhã, sexta-feira, com a realização de vários eventos, nomeadamente um despique de Bandas Filarmónicas (Mateus e Sanguinhedo), pelas 21h30, no Jardim da Carreira.

No sábado, dia 18, à mesma hora, o Largo da Capela Nova vai receber um Encontro de Bombos e no domingo, a partir das 15h00 e até as 17h00, várias ruas da cidade vão ser animadas por ranchos folclóricos, grupos de cantares e cavaquinhos.

No dia 19 a festa termina pelas 22h00, com uma noite de fado na Praça do Município.

Entre várias outras ações de animação, como é habitual o programa das comemorações contará ainda com a realização, no dia 20, de uma sessão solene no grande auditório do Teatro de Vila Real, altura em que serão entregues várias distinções honoríficas.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.