Quinta-feira, 7 de Julho de 2022

Crianças do Alvão ajudaram a idealizar conto infantil

Os lobos, as águias de asa redonda, a queda de água das fisgas, os linhos de Ermelo ou o xisto dos telhados das casas de Lamas d’Olo são, apenas, algumas das características que constituem a riqueza ambiental e cultural do Parque Natural do Alvão e que, depois da visita de um escritor e de uma […]

Os lobos, as águias de asa redonda, a queda de água das fisgas, os linhos de Ermelo ou o xisto dos telhados das casas de Lamas d’Olo são, apenas, algumas das características que constituem a riqueza ambiental e cultural do Parque Natural do Alvão e que, depois da visita de um escritor e de uma ilustradora, convidados pela Delegação da Cultura do Norte, servirão de mote para um livro infanto-juvenil.

 

“Pintar o Verde com Letras” é o nome do projecto da Delegação Regional da Cultura do Norte (DRCN), que levou, nos dias 5 e 6, um escritor e uma ilustradora a visitar cerca de duas dezenas de crianças de Ermelo, em Pleno Parque Natural do Alvão, uma visita da qual nascerá um conto infantil.

O escritor António Mota e a ilustradora Elsa Navarro serão os responsáveis pela criação de uma obra infanto-juvenil que terá como inspiração a experiência vivida durante a visita de dois dias àquela área protegida, tudo com o objectivo final de promover os hábitos de leitura entre as crianças da região transmontana.

Para além de pretender fomentar o gosto pela leitura, nos mais jovens, o projecto quer salientar, ainda, “a defesa do ambiente, a promoção da fauna e das particularidades ambientais. Daí ter sido escolhido o cenário das Fisgas de Ermelo e das aldeias de Arnal e de Lamas de Olo”.

“Pretende-se, igualmente, que esta iniciativa possa constituir um veículo de promoção de Educação Ambiental e que estimule o processo criativo e os hábitos de leitura entre as crianças, motivando-as a darem contributos válidos, para a construção de uma narrativa” – sublinhou fonte da DRCN.

Para além do Parque Natural do Alvão, a Delegação da Cultura convida, também, outros escritores e ilustradores, para passarem, para o papel, os encantos naturais de outras áreas protegidas do Norte de Portugal, nomeadamente o Alto Douro Vinhateiro, o Parque Arqueológico do Côa, o Planalto Mirandês e os Parques Naturais da Peneda-Gerês, Montesinho e Douro Internacional.

O escritor Pires Cabral e o ilustrador Paulo Araújo foram os primeiros a entrar nesta “aventura”, tendo visitado o Parque Natural de Montesinho, uma das maiores áreas protegidas do país.

Em breve, Eugénio Roda e Gémeo Luís vão dedicar-se ao Douro Internacional, enquanto que a escritora Anabela Mimoso e João Caetano vão criar uma história sobre o Parque Arqueológico do Côa, “um dos maiores complexos da arte rupestre paleolítico ao ar livre”.

O Alto Douro Vinhateiro vai servir de inspiração à ilustradora Cristina Valadas e ao escritor Valter Hugo Mãe, enquanto que o Parque da Peneda-Gerês será o alvo do escritor Manuel Jorge Marmelo e do ilustrador Miguel Macho.

Desenvolvido em parceria com o Município espanhol de Castela e Leão, o projecto “Pintar o Verde com Letras” deverá ver publicadas as suas histórias no segundo semestre de 2007, contando com financiamento do programa INTEREG III A.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.