Quarta-feira, 29 de Maio de 2024
No menu items!

Dança flamenca e gastronomia toscana no Festival Sete Sóis Sete Luas

Depois do grande êxito do Festival em setembro, Alfândega da Fé recebe mais duas atividades deste projeto internacional que promove a cultura em mais de 11 países do Mediterrâneo e do mundo lusófono.

-PUB-

Com o apoio do Município de Alfândega da Fé e da região de turismo, Porto e Norte, a programação será dedicada à dança e à gastronomia. 

No início desta semana, teve lugar um laboratório de gastronomia toscana com as cozinheiras Paola Angiolini e Roberta Lupi, que apresentaram algumas receitas típicas do Natal da sua terra. Foram três dias abertos a 15 cozinheiros locais, amadores e profissionais. 
Esta experiencia “de sabores” representou um importante momento de cooperação entre as cidades participantes ao projeto cultural Sete Sóis Sete Luas. Em novembro foi o chef António Mauritti, muito conhecido em Alfândega da Fé, que apresentou a cozinha transmontana na Ilha da Reunião no âmbito do Festival. No final do laboratório, na Casa da Cultura Mestre José Rodrigues no Largo São Sebastião, foi realizada uma apresentação/degustação de tapas para o público. 

De 21 a 22 de dezembro, a protagonista será a dança flamenca com o grupo de Ana Gonzalez y su Gente de Andaluzia. O flamenco não é apenas uma dança, mas uma cultura em que se misturam as culturas do Mediterrâneo. Em 2010, a Unesco declarou o flamenco património imaterial da Humanidade.

Ana González é uma das “bailarinas” andaluzas mais conhecidas da nova geração, capaz de contaminar o flamenco puro com as tendências mais contemporâneas. Numa harmonia perfeita entre tradição e modernidade, Ana vai, nos dias 21 e 22, oferecer um laboratório gratuito das 17h às 20h00 e no dia 22, às 21h30, na Casa da Cultura, vai apresentar ao público o seu espetáculo caraterizado por tons quentes e performances repletas de arrebatamento.

 No dia 22, na Casa da Cultura, das 17 à 19 horas, será também possível encontrar os músicos da companhia de Ana González, que irão apresentar a sua abordagem ao mundo musical flamenco.

Uma ocasião única para respirar a atmosfera andaluza e conhecer esta rica cultura cheia de calor e 

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS