Sexta-feira, 16 de Abril de 2021

Empresas francesas vão ter cursos de português

Notícia foi avançada por Berta Nunes, secretária de Estado das Comunidades Portuguesas.

"Há uma procura grande do Português em França, foi o que concluí da reunião que tivemos hoje. E estando a aumentar essa procura, Portugal também está a fazer um esforço maior de investimento, para aumentar o número de professores", afirmou em entrevista à Lusa por telefone Berta Nunes, que iniciou esta sexta-feira uma visita de dois dias a França.

Berta Nunes considerou que várias iniciativas interessantes estão a nascer e apontou o curso de Português direcionado para o mundo dos negócios como uma delas.

Com a Câmara de Comércio Franco-Portuguesa, entidade com a qual se reuniu, a secretária de Estado das Comunidades Portuguesas (SECP) disse haver "já algum trabalho em desenvolvimento" para a criação de "cursos direcionados para empresários ou quadros de empresas que queiram aprender o Português mais direcionado para os negócios".

"Isso é importante, uma vez que estamos a trabalhar para a atração de investimento para Portugal. E o facto de a língua portuguesa ser cada vez mais falada no hemisfério sul e em vários continentes faz com que haja também uma procura na área dos negócios", salientou.

A preparação daquele curso está a ser feita entre o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, a Câmara de Comércio Franco-Portuguesa e a Coordenação do Ensino do Português em França.

Berta Nunes acredita  que "em breve" terá algo mais concreto em termos do ‘curriculum’ do curso e sobre a forma como esse vai ser dado, "porque uma parte poderá ser presencial e uma parte pode ser à distância, uma vez que isso pode ser mais adequado para o tipo de público".

"Esta é uma novidade e uma forma interessante de juntar a língua aos negócios e, por essa via, poder atrair investimento e internacionalizar também os nossos produtos", destacou.

A Câmara de Comércio fez esta proposta à Coordenação do Português e ao instituto Camões, por verificar que há procura por parte de empresários e de quadros de empresas, referiu.

Segundo a secretária de Estado, talvez ainda durante este ano o Governo "possa anunciar que esse curso, para a área de negócios, de Português vai avançar aqui em França", concluiu.

Berta Nunes, que esta sexta-feira teve reuniões em Paris com a Coordenação do Ensino do Português em França, com a Câmara de Comércio e Indústria Franco-Portuguesa e com o presidente do Portugal Business Club de Lyon, terminou o primeiro dia de visita àquele país num jantar solidário da Coordenação das Coletividades Portuguesas de França, cujas verbas revertem a favor de uma instituição cabo-verdiana de apoio a crianças.

Hoje, a secretária de Estado reúne-se com a direção da Associação Portuguesa Cultural e Social de Pontault-Combault e com autarcas deste município, que tem um gabinete de apoio à comunidade portuguesa.

O objetivo da deslocação a França é falar sobre o Plano Nacional de Apoio ao Investimento da Diáspora.

"O objetivo é que as câmaras de comércio, os clubes de empresários e as associações empresariais possam trabalhar connosco os conteúdos desse programa, nos façam sugestões e nos ajudem na sua divulgação e implementação", disse a secretária de Estado.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.