Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Escola Diogo Cão, 63 – Telecom Coimbra, 41

A equipa da Escola Diogo Cão teve que se aplicar bastante, para levar de vencida o seu adversário, no primeiro jogo da Taça Nacional. Foi um jogo interessante e bem emotivo, até ao seu final.O início do jogo foi caracterizado pela supremacia da equipa visitada (18-2) que demonstrou mais tranquilidade no processo ofensivo, procurando a […]

PUB

A equipa da Escola Diogo Cão teve que se aplicar bastante, para levar de vencida o seu adversário, no primeiro jogo da Taça Nacional. Foi um jogo interessante e bem emotivo, até ao seu final.O início do jogo foi caracterizado pela supremacia da equipa visitada (18-2) que demonstrou mais tranquilidade no processo ofensivo, procurando a solução mais fácil para concretizar, em conjunto com a recuperação da bola, nos ressaltos ofensivos. A equipa visitante não conseguia estabilizar o seu ataque e falhava muitos lançamentos.O segundo período foi totalmente diferente. As locais desconcentraram-se com as facilidades do primeiro período, estiveram mais permissivas, cometendo muitos erros defensivos e abusavam do lançamento longo. A equipa forasteira aproveitou para se organizar, pressionou mais, teve uma atitude diferente e alcançou uma diferença pontual favorável, de três pontos, no final do segundo período (24-27). Após o intervalo, as vila-realenses regressaram concentradas e aplicaram-se, para dar a volta ao marcador. O seu ataque voltou a ser mais organizado, a procura de uma boa solução e a sua defesa passou à zona, o que criou bastantes dificuldades ao adversário que, perante esta situação, abusava do lançamento exterior e não tinha serenidade para procurar outras soluções. No final deste período, as locais já tinham uma vantagem de sete pontos (43-36).O quarto período foi o da confirmação. A Diogo Cão aproveitou uma maior desestabilização do adversário, para aumentar a diferença pontual, para 22 pontos, no final (63-41). Uma diferença que poderá ser significativa, em caso de empate pontual, entre as equipas.De realçar as exibições, na Diogo Cão, da sua capitã, Paula Nóbrega, com 26 pontos e grande dinamizadora do processo ofensivo, bem como de Ana Isabel e Maria João Lobo.No sábado, dia 24, a Diogo Cão desloca-se à cidade da Guarda, para defrontar a GDR Lameirinhas, às 15 horas, no Pavilhão Municipal.

 

Ficha técnica:

 

Jogo no Pavilhão Desportivo de Vila Real.

Árbitros: Hernâni Araújo e André Meneses.

Escola Diogo Cão – Maria João Lobo (10), Mariana Monteiro (4), Joana Brás (3), Paula Nóbrega (26), Ana Isabel (10) – cinco inicial – Sara Branco, Daniela Rego (8), Maria João Araújo, Bárbara Machado (2), Sara Paulo, Inês Conde e Laura Gouveia.

Treinadora: Cátia Pires. Capitã: Paula Nóbrega.

Telecom Coimbra – Marta Borges (1), Ana Lourenço (9), Bruna Valente (1), Adriana Batista (7), Ana Oliveira (4) – cinco inicial – Susana Abrantes (12), Marta Fernandes (2), Filipa Pedro (2), Catarina Agreira, Ester Fortes (3) e Ana Antunes.

Treinador: Duarte David. Capitã: A. Batista

Resultados parciais: 18-02, 06-25, 19-09 e 20-05.

 

António Miguel Queirós

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.