Segunda-feira, 15 de Agosto de 2022

Escoteiros já regressaram ao Parque de Lazer do Açude

Um grupo com cerca de 80 escoteiros foi, ontem, retirado do Parque de Lazer do Açude do Rio Tâmega, e transferido, temporariamente, para a Escola EB 2,3 Nadir Afonso, em virtude do incêndio que deflagrou, na sexta-feira, em Bustelo, concelho de Chaves

-PUB-

Durante a tarde de ontem, em articulação com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e com a autarquia flaviense, por precaução, um grupo com cerca de 80 escoteiros que se encontrava em atividade no Parque de Lazer do Açude do Rio Tâmega foi transferido, temporariamente, para a Escola EB 2,3 Nadir Afonso.

Segundo explicou António Augusto Rodrigues, Escoteiro-Chefe do Grupo de Escoteiros 259 de Chaves e, também, “elo de ligação da Proteção Civil a nível local”, em declarações à VTM, “trata-se de dois grupos de escoteiros de Sevilha que estavam acampados no Açude onde nós temos a nossa sede. Chegaram ontem a campo e já vinham a caminho quando foi dado o alerta de incêndio. Sabiam que havia certas contingências mas, ainda assim, não quiseram cancelar a atividade”.

Ontem à tarde, “tinham acabado de pousar o material e montado meia dúzia de tendas quando, por precaução, a Proteção Civil deu o alerta, uma vez que estariam a menos de cinco quilómetros de uma zona de incêndio”, uma frente ativa na zona de Vila Meã. Porém, garante, “nunca estiveram em risco. A evacuação tratou-se de uma medida preventiva, apenas”.

“Para o fogo chegar ali teria que atravessar a aldeia toda de Vila Meã, a autoestrada (A24) e o rio. Ainda assim, por precaução, o grupo, com cerca de 80 crianças e jovens, menores de idade, foi retirado” do Parque, sendo que a evacuação decorreu “com bastante tranquilidade. Enquanto escoteiros, estão a habituados a lidar com imprevistos, ainda para mais quando estão em campo”.

“Primeiramente foram transportados até às Caldas e, entretanto, o município acabou por facultar as instalações da Escola Nadir Afonso, onde acabaram por passar a noite”, explicou António Rodrigues.

A atividade que, hoje, regressou ao ponto de partida, ao Parque de Lazer do Açude do Rio Tâmega, “é organizada pelos Grupos de Escoteiros de Sevilha. Contactaram vários locais, vieram a Chaves já há cerca de um mês e acabaram por escolher o nosso sítio. Acharam que tínhamos condições e que é um sítio aprazível”, onde “também iremos fazer algumas atividades com eles” concluiu o responsável.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.