Sexta-feira, 22 de Setembro de 2023
No menu items!

Especial SCVR Campeão – “Temos de reestruturar a dívida e consolidar a equipa no nacional”

Eleito recentemente para um terceiro mandato, Francisco Carvalho promete construir um plantel competitivo para manter o clube nos nacionais, mas “não irá entrar em loucuras”. A aposta continua a ser a formação para “alimentar” a equipa sénior, de forma a valorizar o trabalho que tem sido feito nesta área. Abordou, ainda, o projeto para o Monte da Forca e a parceria com um investidor americano

Foi recentemente eleito para um novo mandato à frente do SC Vila Real. Serão três anos de grandes desafios. Quais são as prioridades do clube?

Foi apresentado um manifesto eleitoral aos associados, de forma detalhada e sem ilusões. Os objetivos apresentados serão para cumprir, para o sucesso do clube. Reforço que é fundamental reestruturar a dívida, consolidar a equipa no campeonato de Portugal, recolocar a formação nos nacionais e continuar o crescimento sustentado do voleibol, aumentar o número de sócios, a frota automóvel, melhoria constante das infraestruturas e atividades extra-desportivas que liguem o clube à cidade.

Com uma dívida superior a 400 mil euros, como a pretende reduzir?

Hoje, a dívida é conhecida, não existe nada escondido, logo está controlada. Iremos continuar a reduzir custos, sem colocar em causa o sucesso desportivo, eliminar tudo o que é supérfulo e continuar a cumprir com os nossos compromissos de rigor, transparência e credibilidade. O nosso sucesso, em parte, resulta de um maior número de sócios e de mais patrocinadores, para isso iremos, brevemente, apresentar uma campanha forte de angariação de novos associados e abrir o clube a novos investidores. Se conseguirmos alcançar este caminho com sucesso, poderemos alavancar o clube para novos patamares.

O clube tem graves carências a nível de infraestruturas para jogar e treinar. A requalificação do Monte da Forca será preponderante para o futuro do SC Vila Real?

Sim. O clube é hoje dotado de infraestruturas que necessitam de melhorias constantes, aquilo que temos feito é melhorar o que está ao nosso alcance. Sabemos que o município tem um papel preponderante na melhoria das duas infraestruturas (Calvário e Monte da Forca) e, nesse sentido, estamos em sintonia, que é possível melhorar e crescer.
A futura “Academia”, no Monte da Forca, vai dotar aquele espaço com um recinto de excelência para o desenvolvimento desportivo, permitindo ao clube atrair novos investidores, e será um ponto de partida para o seu futuro e da cidade. Permitirá, ainda, uma melhoria na gestão dos espaços desportivos, ou seja, uma melhoria na organização dos treinos e jogos, que dará uma resposta mais célere às exigências atuais.

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS