Terça-feira, 15 de Junho de 2021
©Rafael Neto

Fafe foi feliz e Mirandela queixa-se da arbitragem

MIRANDELA, 0 | FAFE, 1

-PUB-

 No jogo da primeira volta, o Mirandela teve a vitória nas mãos, mas deixou-a escapar nos instantes finais, ao consentir o empate no último lance do jogo.

O objetivo dos alvinegros para esta jornada era vingar o resultado do primeiro jogo, mas do outro lado estava um Fafe que veio com a lição bem estudada.

O jogo em si não teve grandes oportunidades de golo, aliás, contam-se pelos dedos das mãos os lances de perigo. O primeiro surgiu logo no primeiro minuto. Kenedy rematou forte, mas ao lado. A resposta do Fafe surgiu aos 10’ pelo capitão Ferrinho, mas o remate saiu muito por cima.

O lance mais perigoso da primeira metade pertenceu ao Mirandela. À passagem da meia hora, Edu cruzou para a área onde apareceu Carneiro que respondeu com um cabeceamento bem colocado. Valeu a atenção do guardião fafense que com uma palmada evitou o golo e levou o jogo para o intervalo com um nulo no marcador.

No regresso dos balneários, as equipas começaram a mostrar alguma ansiedade e a individualidade veio ao de cima.

De cabeça quente, também devido à atuação do árbitro, que demonstrava dualidade de critérios, os alvinegros acusaram alguma desatenção e acabaram por pagar caro. Aos 55’, depois de um livre frontal, o Fafe ganha o canto e James Arthur gelou o São Sebastião. Rematou direto e apanhou de surpresa a defensiva mirandelense, ainda que fique a ideia de que a bola não ultrapassou a linha de golo na totalidade.

A equipa da casa reclamou, tanto que o capitão Corunha levou amarelo, mas de nada adiantou. O auxiliar não teve dúvidas e deu a indicação ao árbitro para confirmar o golo. O Mirandela estava sem ideias e o Fafe aproveitou. Aos 70’ a bola ainda entrou na baliza de Fábio Mesquita, mas o golo não contou por fora de jogo. 

Rui Borges pôs a carne toda no assador, com três substituições de uma assentada. Notaram-se melhorias na equipa, mas as alterações vieram tarde demais. Destaque, ainda assim, para um contra-ataque do Mirandela, antes das substituições que acabou por ser mal concretizado. Aliu tinha Motty sozinho na esquerda, mas preferiu não lhe passar a bola e o remate que fez saiu muito ao lado.

Com este resultado, o Mirandela vê comprometida a ambição de subir à Liga 3, porque não depende só de si. Terá de vencer os próximos dois jogos e esperar que o Fafe escorregue. O Mirandela é agora terceiro classificado da sua série, com quatro pontos, o Fafe subiu ao segundo lugar, com seis pontos. No próximo domingo, os alvinegros jogam novamente em casa diante do Vitória de Guimarães B e o Fafe recebe o Maria da Fonte.


COMENTÁRIOS

Rui Borges, Treinador do Mirandela

“Em nenhum dos jogos fomos inferiores ao Fafe. Hoje sofremos golo da maneira que se viu. O Fábio foi traído pelo vento e teve uma má abordagem e do banco não deu para perceber se a bola entrou toda ou não. Depois, o Fafe limitou-se a perder tempo. Nunca falei da arbitragem, mas hoje fomos claramente condicionados. Nós não vamos desistir e vão ter de contar connosco nos próximos jogos”.

TIAGO NOGUEIRA, Treinador adjunto do Fafe

“É uma vitória importante, num campo difícil, mas onde o Fafe, nos últimos anos, tem conseguido bons resultados. Foi um jogo equilibrado, com poucas oportunidades e sabíamos que tínhamos de arriscar. Conseguimos fazer um golo de bola parada e saímos daqui com uma vantagem sobre um adversário direto, o que nos deixa muito felizes”.


FICHA DE JOGO

Jogo no Estádio São Sebastião, Mirandela

Árbitro: Patrick Marques (AF Viseu)

Auxiliares: Luís Castaínça e Rui Crisóstomo

4º Árbitro: André Andrade

Observador FPF: Francisco Barros (Bragança)

MIRANDELA: Fábio Mesquita, Edu, Corunha, Kenedy (Maranara, 43’), Motty (Mário Borges, 80’), Aliu, Ramalho (Timóteo, 80’), Landry, Gianluca (Juan, 80’), Carneiro (Patrick, 74’) e Sidónio

Treinador: Rui Borges

FAFE: Dany, Lima Pereira, Ferrinho (Pedro Matos, 61’), Hélinho (Luís Neves, 71’), Nei (Paulinho, 71’), Jorginho (Castro, 87’), Elísio, Carlos Freitas, James Arthur, Rúben Marques e Jorge Sampaio

Treinador: Carlos Salgado

Ao intervalo: 0-0

Cartões Amarelos: Sidónio (14’), Ferrinho (38’), Corunha (55’), Manú (55’), Carlos Freitas (60’), Maranata (65’), Aliu (73’) e Rui Borges (Treinador Mirandela, 90’)

Marcador: James Arthur (55’)

 

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.