Quinta-feira, 5 de Agosto de 2021

“Foi a decisão mais sensata”

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) cancelou todas as provas não profissionais da época 2019/2020. António Ramos, presidente da Associação de Futebol de Bragança (AFB), concorda com a decisão tomada.

-PUB-

A FPF decidiu dar por terminadas as provas não profissionais de futebol e futsal. A época 2019/2020 terminou assim de forma abrupta devido à pandemia de covid-19, uma decisão que, na opinião de António Ramos, “foi a mais sensata, tendo em conta o contexto de saúde pública que estamos a atravessar”.

Em entrevista à VTM, o responsável máximo pela AFB explicou que a decisão de colocar um ponto final na atual época desportiva foi “unânime entre as associações e respetivos clubes”.

“No caso da AFB, foi feita uma reunião com todos os filiados para debater a questão. A decisão da FPF foi acatada com alguma naturalidade e por unanimidade. Todos os dirigentes acharam que o cancelamento das provas era a melhor decisão”.

A AFB cancelou, assim, todos os campeonatos de futebol e futsal, desde os seniores à formação. Para além de não haver descidas nem subidas, não haverá campeões distritais, com exceção das equipas que conquistaram o título antes de a pandemia se instalar em Portugal.

Para António Ramos, “é difícil falar do futuro numa altura destas”, até porque, apesar de já se estar a preparar a próxima época, “acredito que muitos clubes vão ter muitas dificuldades para se manterem de pé”.

“Ninguém esperava viver o que estamos a viver. Há muitas soluções para a próxima época, mas os clubes vivem de bilheteira e de patrocínios. É complicado prever qual será o impacto económico que esta crise terá nos clubes”, explica.

PROPOSTAS DOS CLUBES

Ainda que a decisão de dar a época 2019/2020 por terminada tenha recolhido o aval das várias associações, há clubes que querem ver reconhecido o seu trabalho, como é o caso do Vimioso que, aquando da suspensão do campeonato, liderava a tabela classificativa e reclama a subida ao Campeonato de Portugal.  

António Ramos não discorda desta tomada de posição do Vimioso e está, neste momento, a aguardar por uma decisão da FPF, sendo que há uma proposta em cima da mesa. “À data da suspensão da prova o que estiver em primeiro lugar é o clube indicado para subir, apesar de não ser campeão. Vamos fazer uma reunião internamente para debater o assunto e ver a melhor solução”.

APOIO DA FPF

Com vista a ajudar os clubes a ultrapassar toda esta situação, está a ser preparada uma linha de financiamento de cerca de seis milhões de euros, dos quais um milhão foi doado pela Seleção Nacional de Futebol e o restante valor é disponibilizado pela FPF.

“No caso das associações de futebol, cada uma irá receber cerca de 60 mil euros”, disse António Ramos, acrescentando que “os nossos clubes vão ter muitas dificuldades em aceder a este apoio porque não deixa de ser um empréstimo que poderá sobrecarregá-los”. 

O presidente da AFB pede “ponderação” aos dirigentes no que diz respeito ao orçamento dos clubes, mostrando total disponibilidade da associação para ajudar “naquilo que for possível”.

“Estamos diante de um adversário difícil de ultrapassar, mas não impossível. Sei que vamos arranjar soluções que permitam salvaguardar os interesses e bem-estar de todos”, conclui.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.