Quarta-feira, 28 de Setembro de 2022

GD Boticas foi um dos clubes distinguidos na gala da AFVR

O clube barrosão foi distinguido na modalidade de futsal, com duas atletas a serem, também, premiadas.

-PUB-

A IV Gala da Associação de Futebol de Vila Real (AFVR) premiou o talento distrital, ao distinguir clubes, atletas e árbitros.

Um dos clubes distinguidos foi o Grupo Desportivo (GD) de Boticas, que recebeu vários prémios na modalidade de futsal.

Maria Dores recebe o prémio ©EN

Maria das Dores foi distinguida com o prémio Mérito Desportivo Atleta de Futsal Feminino, por ser a atleta federada com mais idade a praticar a modalidade. Já Margarida Mota foi reconhecida por ter sido convocada à seleção nacional de futsal.

Quanto ao clube, recebeu o prémio de mérito como entidade desportiva no futsal feminino, prémio recebido, em mãos, pelo presidente do GD Boticas, Paulo Aleixo. “Estas distinções dão-nos mais força e ânimo para continuarmos a nossa aposta na formação”, afirma, acrescentando que não querem, ainda assim, descorar “a oportunidade da prática desportiva em diferentes faixas etárias”

O presidente da autarquia botiquense, Fernando Queiroga, já se congratulou pelas distinções atribuídas ao clube, admitindo que “são fruto do trabalho desenvolvido pela estrutura do clube na formação de jovens, não apenas no futebol e futsal, mas também noutras modalidades”.

O autarca aproveita para lembrar “o investimento realizado pela autarquia no que concerne ao crescimento da atividade desportiva no concelho”.

A IV Gala da AFVR realizou-se na segunda-feira, no Teatro de Vila Real, depois de dois anos de interregno devido à pandemia.

Margarida Mota foi chamada à seleção nacional ©EN

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.