Quinta-feira, 29 de Setembro de 2022

GNR apreende bebidas álcoolicas em Vila Real

A GNR identificou, na terça-feira, três pessoas por evasão e fraude tributária e apreendeu 2.850 litros de bebidas alcoólicas e tabaco no âmbito de uma fiscalização realizada nos distritos do Porto, Braga e Vila Real, foi hoje divulgado.

-PUB-

Em comunicado, a GNR conta que os detidos são dois homens e uma mulher, com idades entre os 44 e os 75 anos.

No decorrer da ação de fiscalização direcionada à prevenção da evasão e fraude tributária, realizada nos concelhos do Porto, Gondomar, Peso da Régua (Vila Real) e Póvoa de Lanhoso (Braga), acrescenta, foram apreendidos “2.850 litros de bebidas alcoólicas, 30 quilos de folhas de tabaco, 260 cigarrilhas e 80 cigarros”.

“A introdução no consumo dos produtos apreendidos e sujeitos a imposto teria causado um prejuízo ao Estado português de aproximadamente 12.700 euros”, estima a GNR.

Sobre as bebidas alcoólicas, esta a guarda especifica que foram apreendidos “2.200 litros de vinho licoroso e 650 litros de aguardente”.

Em investigação estavam “os circuitos marginais de venda ao público de produtos sujeitos a Imposto Especial sobre o Consumo (IEC), especialmente de tabaco e de bebidas alcoólicas, sem o pagamento dos impostos especiais a que se encontram sujeitos e em violação das normas de selagem e estampilhagem estabelecidas pelo regime jurídico dos IEC”, lê-se no comunicado.

Na ação, que resultou na identificação de três pessoas e no levantamento de três autos de contraordenação, foram fiscalizadas 60 viaturas e três estabelecimentos comerciais.

Esta fiscalização foi levada a cabo pela Unidade de Ação Fiscal (UAF), através do Destacamento de Ação Fiscal (DAF) do Porto

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.