Sábado, 13 de Julho de 2024
No menu items!

GNR desmantelou rede de tráfico de droga

A GNR deteve três homens e uma mulher, com idades compreendidas entre os 18 e os 34 anos e desmantelou uma rede organizada de distribuição de estupefacientes, no concelho de Torre de Moncorvo.

-PUB-

Em comunicado, a GNR explica que no âmbito de uma investigação por tráfico de estupefacientes, que durava há aproximadamente dois anos, os militares da Guarda conseguiram “identificar e desmantelar uma rede de tráfico de estupefacientes que operava nos concelhos de Bragança, Carrazeda de Ansiães, Foz Côa, Freixo de Espada à Cinta, Macedo de Cavaleiros, Torre de Moncorvo e Vila Flor”.

No decorrer das diligências policiais, os militares da Guarda apuraram que o grupo de indivíduos “atuava em rede e de forma coordenada e que o produto estupefaciente, nomeadamente, haxixe era adquirido para, posteriormente, ser vendido a consumidores de todo o distrito de Bragança, fazendo-o de forma dissimulada e esguia, tentando ocultar a sua atividade utilizando, para o efeito, diversos equipamentos telefónicos para a sua atividade”, acrescenta a mesma nota.

Na sequência da ação, foi dado cumprimento a quatro mandados de detenção, 12 mandados de busca, quatro domiciliárias, quatro a meios informáticos e quatro em veículos, que culminaram na apreensão de 1.062 doses de haxixe, 15 telemóveis, 15 euros em numerário, cinco facas de corte, duas balanças de precisão, dois veículos, diversos sacos herméticos para embalamento do produto estupefaciente, assim como objetos destinados ao acondicionamento e distribuição de produtos estupefacientes.

Os detidos foram presentes no Tribunal Judicial de Torre de Moncorvo, tendo-lhes sido aplicadas as medidas de coação de apresentações periódicas nos postos policiais das suas respetivas áreas de residência.

A ação contou com o reforço do Destacamento de Intervenção (DI) de Bragança e dos Postos Territoriais de Freixo de Espada à Cinta, Macedo de Cavaleiros, Torre de Moncorvo e Vila Flor.

 

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

VÍDEOS

Mais lidas

ÚLTIMAS NOTÍCIAS