Quinta-feira, 20 de Janeiro de 2022
@Arquivo VTM

Incidência de infeções e Rt sobem a nível nacional

A incidência de infeções com o vírus SARS-CoV-2 voltou hoje a aumentar a nível nacional, passando para 630,8 casos por 100 mil habitantes, e o índice de transmissibilidade (Rt) subiu para 1,11, segundo os dados oficiais de hoje.

-PUB-

De acordo com o boletim sobre a pandemia em Portugal divulgado hoje pela Direção-Geral da Saúde (DGS), em termos nacionais, a taxa de incidência passou, desde quarta-feira, de 579,3 casos de infeção por 100 mil habitantes a 14 dias para os atuais 630,8.

Considerando apenas Portugal continental, este indicador registou também um crescimento de 582,3 casos por 100 mil habitantes para 633,1.

O Rt – que estima o número de casos secundários de infeção resultantes de cada pessoa portadora do vírus – subiu hoje após vários dias a descer, passando de 1,07 a nível nacional e 1,06 no continente para 1,11.

Os dados do Rt e da incidência de novos casos por 100 mil habitantes a 14 dias – indicadores que compõem a matriz de risco de acompanhamento da pandemia – são atualizados pelas autoridades de saúde à segunda-feira, à quarta-feira e à sexta-feira.

A covid-19 provocou mais de 5,37 milhões de mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 18.851 pessoas e foram contabilizados 1.266.037 casos de infeção, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em pelo menos 89 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.