Sábado, 17 de Abril de 2021

IPB aposta em alunos lusodescendentes

O Instituto Politécnico de Bragança (IPB) vai virar-se para a captação de alunos nas comunidades portuguesas espalhadas pelo mundo como anunciou hoje o presidente, Orlando Rodrigues, no aniversário da instituição.

O IPB comemorou 37 anos com uma sessão em torno das diásporas lusófonas e lusodescendentes e convidou, para fazer a tradicional Oração de Sapiência, o primeiro português eleito para a Câmara de Paris, Hermano Sanches Ruivo.

O presidente do politécnico sustentou que a escolha deste tema deve-se à estratégia que pretende seguir de captação de alunos lusodescendentes, apoiado em algumas alterações legislativas “que facilitarão a vinda desses alunos”.

“Estamos a incentivar essas alterações legislativas e aproveitá-las e, por outro lado, reforçar estas parcerias com os nossos concidadãos espalhados pelo mundo e muitos deles com sucesso no mundo académico”, explicou.

Para o presidente do IPB, esta poderá ser também “uma forma de chamar de volta jovens, de procurar aproveitar esse potencial, seja enquanto mão-de-obra qualificada, seja enquanto oferecer Portugal como uma alternativa para fazer estudos superiores”.

“Nós entendemos que Portugal, para esses jovens, pode ser uma alternativa muito interessante para prosseguir estudos superiores e é exatamente isso que queremos fazer: divulgar, oferecer e captar esses jovens para virem estudar connosco, investigar connosco e desenvolverem atividades connosco”, enfatizou.

O responsável frisou que “Portugal tem uma comunidade muito significativa de emigrantes portugueses e lusodescendentes” e o propósito é “estreitar essa ligação e aproveitar esse potencial de ligação com os portugueses que estão espalhados pelo mundo”.

O convidado para a Oração de Sapiência, Hermano Sanches Ruivo, deslocou-se a Bragança para falar da sua experiência de décadas em Paris e da relação que a comunidade portuguesa em França tem com Portugal.

“Somos todos membros da mesma família, mas atualmente está desunida, não atuamos como tal. É preciso unir a família”, afirmou.

O português vereador-executivo na Câmara de Paris salientou que é a primeira vez que é convidado para falar sobre as comunidades portuguesas nestas circunstâncias.

Defendeu que “Portugal é muito rico com as comunidades que tem lá fora e pode ser ainda mais se passar algum tempo a tratá-las bem e a reforçar as ligações”.

O Instituto Politécnico de Bragança tem cerca de nove mil alunos espalhados por cinco escolas superiores, quatro na cidade de Bragança e uma em Mirandela.

Um terço dos estudantes são estrangeiros de mais de 70 nacionalidades, com os países africanos a deterem a maior representação.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.