Domingo, 17 de Outubro de 2021

Irmã de Jesualdo Ferreira morre vítima de incêndio

Pouco faltava para as 19h30 quando os bombeiros receberam o alerta para um incêndio num prédio, situado em frente ao Mercado Municipal de Mirandela.

-PUB-

Quando chegaram ao local “o edifício estava tomado pelas chamas e foi preciso pedir mais meios”, conforme explicou fonte dos bombeiros à VTM.

No apartamento em causa vivia Maria Manuela Ferreira, irmã do treinador de futebol Jesualdo Ferreira. Inicialmente, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Mirandela, Edgar Trigo, disse que o incêndio tinha provocado um ferido ligeiro, até porque “à nossa chegada, a vítima estava fora do edifício, depois de ser ajudada por vizinhos”.

Mais tarde, Edgar Trigo, novamente contactado pela VTM, confirmou a morte da idosa. “Foi levada para o hospital de Mirandela com sinais vitais, mas acabou por falecer, cerca de uma hora depois”, ao que tudo indica “devido à inalação de fumo”.

Entretanto, a esposa de Jesualdo Ferreira, e cunhada da vítima, reagiu à morte de Maria Manuela nas redes sociais. A viver atualmente no Brasil, com o marido, Zulmira Ferreira escreveu que “só gostava de acordar deste pesadelo”.

O incêndio foi dado como extinto por volta das 21h00 e as causas do mesmo estão ainda por apurar. O edifício não terá ficado com condições de habitabilidade e até a agência imobiliária situada no rés-do-chão foi afetada com parte do teto a cair devido à força da água.

No local estiveram, de acordo com o CDOS (Centro Distrital de Operações de Socorro) de Bragança, 17 operacionais apoiados por seis viaturas.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.