Quarta-feira, 28 de Setembro de 2022

Jogos tradicionais têm campeonato “único no país”

Dia 18 de setembro disputam-se as finais do campeonato de Jogos Tradicionais, lançado pela Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes (CIM-TTM), onde participam nove concelhos que integram esta comunidade intermunicipal (Alfândega da Fé, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mirandela, Mogadouro, Vila Flor, Vimioso e Vinhais).

-PUB-

São perto de 500 participantes que vão estar envolvidos nestes jogos tradicionais, num campeonato “único no país”, cujo intuito é poder “recuperar e valorizar estes jogos”, que são “património imaterial de enorme importância para a memória coletiva, que noutros tempos eram motivo de lazer, convívio e até de festa entre os elementos das comunidades, mas com forte tendência para se perderem, algumas praticamente em extinção”, adianta, em comunicado, a CIM-TTM.

O desafio foi lançado às comunidades que “com facilidade e entusiasmo reuniram equipas, realizaram encontros concelhios na fase de apuramento, que trouxeram para o campeonato intermunicipal as melhores equipas nas diversas modalidades”, acrescenta.

Segundo Rui Caseiro, Primeiro Secretário da CIM-TTM, “em alguns concelhos ainda se vão realizando encontros onde se praticam algumas destas modalidades, mas esta competição intermunicipal tem uma dimensão diferente e acreditamos que vai ter um impacto muito grande no território, no sentido de valorizarmos estes jogos coletivos”. “Chegamos às finais com enorme satisfação porque conseguimos assegurar a aproximação e o convívio entre pessoas, pelo simples prazer de jogar, revitalizar tradições, ter uma participação ativa, numa iniciativa inclusiva, num ambiente de festa e alegria”, remata.

Em competição estão dezenas de equipas que vão mostrar as suas habilidades, técnica e perícia nos jogos do fito, raiola, relha, corrida de sacos, tração à corda, jogo do burro e dança das cadeiras. Outro dos objetivos é poder incluir os mais jovens e as crianças, para que os jogos tradicionais “recuperem o peso que tiveram”.

De destacar que o campeonato “é inclusivo, contando com a participação de equipas oriundas de sete instituições de apoio a pessoas portadoras de deficiência ou incapacidade: ASCUDT, APADI, CEE – Bragança, APPACDM, CERCIMAC e o CAO do Centro Social Paroquial dos Santos Mártires”.

Em qualquer uma das modalidades é atribuído um troféu, para os três primeiros classificados de cada jogo, assim como um certificado de participação para todos os jogadores.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.