Terça-feira, 19 de Outubro de 2021

Jovem flaviense faz e entrega compras “a pessoas de risco em Chaves”

Luís Fernandes criou uma página no Facebook onde oferece ajuda para fazer e entregar as compras a pessoas que neste momento, por vários motivos, não possam sair de casa. 

-PUB-

Com o país em estado de alerta e em quarentena, muitos são aqueles que se voluntariam para ajudar os mais vulneráveis. É o caso de Luís Fernandes que, com familiares no grupo de risco, proibiu-os de sair de casa, seja para o que for, e ele próprio tem tratado das compras e idas à farmácia, nestes último dias.

"Depois em conversa com a minha namorada decidi não só ajudar a minha família como também outras pessoas que precisem, já que não posso ficar de quarentena porque sou obrigado a ir trabalhar, concílio as duas coisas", explicou o jovem que é funcionário de uma das superfícies comerciais da cidade de Chaves. 

A ideia partiu de Luís mas a iniciativa já juntou outros voluntários que se disponibilizaram para ajudá-lo nesta luta. "É bom ver que há gente solidária em Chaves e gente disposta a ajudar", referiu dando o exemplo: "Hoje tive o pedido de uma grávida que precisava de álcool e prontamente apareceu uma pessoa a disponibilizar um frasco, uma vez que é um produto que, em Chaves está muito difícil de encontrar". 

"Entrega de compras gratuitas em casa para pessoas de risco em Chaves" é o nome da página de Facebook à qual pode recorrer se necessitar dos "serviços" de Luís. 

Para contacto direto, o jovem disponibiliza ainda o número de telefone: 934 654 140. 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.