Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

Jovem recebe cadeira de rodas eléctrica

Um jovem, de 23 anos, residente em Bouça, Vila Real, sofre de uma doença degenerativa que o limita muito ao nível dos movimentos. Um grupo de empresários e alguns autarcas de Vila Real e arredores reuniram cerca de 9 mil euros e compraram uma moderna cadeira de rodas eléctrica.

-PUB-

Com esta nova cadeira, alimentada por uma bateria, traz mais conforto ao Luís Carlos, ao mesmo tempo que lhe permite usufruir de outros benefícios em termos de mobilidade.

Os pais do jovem (José Carlos Matos e Paula Fraguito) e o próprio ficaram muito felizes com esta iniciativa, já que até há pouco tempo tinham de levar o filho ao colo para todo o lado.

Descobrimos que o Luís Carlos é um benfiquista ferrenho e aproveitou a nossa presença para deixar escapar um pedido. “Só queria ter uma camisola do Saviola ou do Cardozo”. A sua alegria de viver contrasta com a terrível doença que o afectou desde a nascença, a artrite reumatóide hepática. Situação que enfrenta com muita coragem como nos disse o pai. “Com esta cadeira, ele agora tem autonomia de movimentos e já pode andar em casa e conviver com alguns familiares, que moram na mesma rua. É um benefício que muito agradecemos a todos aqueles que colaboraram na aquisição da cadeira, pois nós não tínhamos posses a adquirir”, contou José Carlos Matos, que lamentou ainda o facto da Segurança Social não ter correspondido ao seu pedido de ajuda.

Nesta iniciativa, colaboraram a Câmara Municipal de Vila Real, Junta de Freguesia de Mouçós, Associação de Pais Monsenhor Jerónimo do Amaral, Associação de Paralisia Cerebral de Vila Real, tendo sido também muito importante o tecido empresarial da cidade e arredores, que respondeu de uma forma positiva a esta solicitação.

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.