Domingo, 24 de Outubro de 2021
©DR

Lamego recua no plano de desconfinamento

O concelho de Lamego vai recuar no processo de desconfinamento, para as regras de 19 de abril, anunciou ontem o Governo em conferência de imprensa, após a realização do Conselho de Ministros.

-PUB-

Esta decisão tem por base a atual taxa de incidência da COVID-19 no concelho, superior à fasquia estabelecida (240 casos por 100 mil habitantes nos 14 dias anteriores), a partir do qual os municípios dão um passo atrás naquele processo.

O desconfinamento no país continua assim a andar a diferentes “velocidades”. Na próxima quinta-feira, será feita uma nova atualização semanal que terá em conta o nível de incidência da COVID-19 em cada concelho.

Com o objetivo de inverter a atual situação, o Município de Lamego vai intensificar as ações de sensibilização e fiscalização junto da população para garantir o cumprimento de todas as normas higiénico-sanitárias durante a atual Situação de Calamidade. Estas ações vão incidir particularmente nos locais onde decorre a Feira Semanal de Lamego e no Mercado Municipal.

Por último, o Município de Lamego reforça ainda o apelo ao respeito e cumprimento escrupuloso de todas as normas de segurança face à propagação da COVID-19, nomeadamente o uso de máscara de proteção e a salvaguarda do distanciamento social.

No concelho aplicam-se as medidas correspondentes ao dia 19 de abril:

Permite-se a abertura de:

  • Todas as lojas e centros comerciais;
  • Restaurantes, cafés e pastelarias (com o máximo 4 pessoas por mesa no interior ou 6 por mesa em esplanadas), até às 22h30 nos dias de semana ou 13h nos fins-de-semana e feriados;
  • Cinemas, teatros, auditórios, salas de espetáculos;
  • Lojas de cidadão com atendimento presencial por marcação.

Autoriza-se a prática de:

  • Modalidades desportivas de médio risco;
  • Atividade física ao ar livre até 6 pessoas;
  • Realização de eventos exteriores com diminuição de lotação (5 pessoas por 100 m ²);
  • Casamentos e batizados com 25% de lotação.
-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.