Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2021

Localização pode ser entrave à exploração de recursos geológicos

Especialistas estiveram reunidos em Bragança nas Jornadas sobre “Recursos Hídricos e Geológicos de Trás-os-Montes”, onde, para além de um debate sobre os recursos disponíveis, foi também apresentado um livro que reúne diversos trabalhos sobre as variadas potencialidades da região em termos de recursos, como o lítio de Montalegre para a produção de baterias para carros, o ferro de Torre de Moncorvo, as águas termais. 

-PUB-

Trás-os-Montes é uma região particularmente rica de recursos geológicos e hidrominerais, mas a sua exploração está dificultada devido à localização das jazidas, das rigorosas exigências ambientais e logísticas, da oposição das populações.

Machado Leite, do Conselho Diretivo do Laboratório Nacional de Energia e Geologia, explicou que “a exploração dos recursos naturais tem que ser sustentável, desenvolvida num âmbito globalizado, e as condições que levam à viabilidade económica são mais complicadas. Necessitam de dimensão, tecnologias novas, com custos de contexto ambiental elevado, pelo que a viabilidade económica se não for conseguida, os recursos não podem ser valorizados”.

O especialista apontou como exemplo as minas de ferro de Torre de Moncorvo. “Nunca entrou em produção efetiva, pois o ferro de Moncorvo tem que ser competitivo numa escala mundial, ou pelo menos europeia, da chamada siderurgia. Tem o problema da localização, do transporte do minério para o mercado e, se valorizada a níveis superiores de

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.