Quinta-feira, 21 de Outubro de 2021

Ministra aconselha trabalhadores a medir a temperatura duas vezes ao dia

A ministra da Saúde recomendou hoje que os trabalhadores devem ter o cuidado de medir duas vezes ao dia a sua temperatura corporal.

-PUB-

"Um trabalhador deve ter o cuidado de medir duas vezes ao dia a sua temperatura" e deve alertar a entidade patronal caso registe alguma alteração, afirmou a ministra da Saúde, Marta Temido, na conferência de imprensa diária de atualização de informação sobre a pandemia da covid-19.

A governante salientou que, "se as pessoas sentirem que têm temperatura, devem abster-se de ir trabalhar".

Para além da responsabilidade individual de cada trabalhador, a ministra da Saúde apontou para vários aspetos legais sobre a medição da temperatura corporal por parte da entidade patronal, salientando que tem de haver consentimento expresso do trabalhador e que o controlo tem de estar sujeito a dever de confidencialidade.

Na conferência de imprensa, a ministra da Saúde remeteu ainda para a explicação dada no sábado pelo Ministério do Trabalho, que afirmou que a medição da temperatura corporal aos trabalhadores "não se afigura inviável", desde que não seja guardado qualquer registo da mesma.

Nessa mesma nota, o ministério referiu que o Governo vai clarificar a matéria por via legislativa.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 200 mil mortos e infetou mais de 2,9 milhões de pessoas em 193 países e territórios. 

Perto de 800 mil doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 903 pessoas das 23.864 confirmadas como infetadas, e há 1.329 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.