Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Ministra da Educação recebida com apupos

O dia era de festa, para o Agrupamento de Escolas Diogo Cão que recebeu a Ministra da Educação, para a realização de um protocolo de cedência do Pavilhão Gimnodesportivo de Vila Real para a gestão daquela escola. No entanto, a visita da Ministra não passou despercebida e contou os protestos dos professores e as vaias […]

PUB

O dia era de festa, para o Agrupamento de Escolas Diogo Cão que recebeu a Ministra da Educação, para a realização de um protocolo de cedência do Pavilhão Gimnodesportivo de Vila Real para a gestão daquela escola. No entanto, a visita da Ministra não passou despercebida e contou os protestos dos professores e as vaias dos alunos.

 

“Está na hora da ministra ir embora”, gritavam alguns alunos da Escola EB 2,3 Diogo Cão de Vila Real que, no dia 17, recebeu a visita de Maria de Lurdes Rodrigues, Ministra da Educação que também era esperada, à porta do estabelecimento de ensino, por pouco mais de uma dezena de professores que protestavam contra a proposta de revisão do Estatuto da Carreira Profissional Docente.

Maria de Lurdes Rodrigues desvalorizou a demonstração de descontentamento de professores e alunos, classificando como “simpática” a sua recepção, na escola, e justificando a atitude dos mais jovens pelo facto de serem “adolescentes”.

Já relativamente aos docentes, a responsável política salientou a importância de ter presente que “os professores são adultos e distinguem muito bem as matérias laborais das matérias profissionais e o facto de protestarem não significa que sejam menos profissionais”.

A Ministra da Educação visitou a escola para presidir à cerimónia de assinatura do Protocolo entre o Instituto do Desporto de Portugal (IDP) e o Agrupamento de Escolas Diogo Cão que formaliza a cedência do Pavilhão Gimnodesportivo de Vila Real àquele Agrupamento.

“A nossa actividade não se resume aos planos curriculares”, sublinhou José Maria Magalhães, Presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas, lembrando, por exemplo, a existência de uma Associação Cultural e Desportiva na Escola que funciona há vários anos e que é uma das principais formadoras, a nível desportivo, do distrito.

“Eu não ia descansar, enquanto não me dessem um pavilhão”, garantiu o Presidente da Escola que espera, agora, que o Ministério da Educação e da Juventude e Desporto participem, financeiramente, na recuperação daquele espaço que, há vários anos, espera por um intervenção de fundo.

Maria de Lurdes Rodrigues falou da Diogo Cão como um exemplo a seguir.

“Apesar das dificuldades e da falta de ferramentas, é espantoso o que esta escola tem conseguido fazer, pelo Desporto”, sublinhou a governante.

 

Maria Meireles

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.