Quarta-feira, 20 de Outubro de 2021

Ministra garante financiamento ainda este ano para acelerador linear

Ministra da Saúde esteve no hospital de Vila Real, onde inaugurou a Unidade Clínica de Ambulatório Médico. 

-PUB-

A ministra da saúde esteve hoje no Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro onde garantiu que o acelerador linear será uma realidade durante este ano. “Garantidamente este ano de 2020 a questão do financiamento, que voltou a colocar-se porque nos falhou uma das fontes de financiamento, vai ser resolvida”.

Relativamente à falta de anestesistas que os deputados do PSD, eleitos pelo círculo de Vila Real, denunciaram estar em falta nas três unidades hospitalares do centro hospitalar, que tem levado ao cancelamento de cirurgias, Marta Temido disse que este é um “centro hospitalar inovador que tem tido a capacidade de retenção de profissionais”.

“Ainda assim, confronta-se com aquilo que é a necessidade de mais profissionais de saúde, designadamente na área da medicina interna. As necessidades assistenciais não param de crescer”, frisou, acrescentando que é preciso “continuar a robustecer os recursos humanos do SNS”.

A ministra esteve em Vila Real este final de tarde, onde inaugurou a Unidade Clínica de Ambulatório Médico, que vai permitir uma melhoria significativa na rápida referenciação de doentes pouco urgentes para o serviço de emergência. “Este é um projeto fundamental. Não é só do investimento financeiro, direto, em betão e equipamentos, que se faz a modernização do Serviço Nacional de Saúde (SNS), e o que este projeto prova é que há uma enorme capacidade de inovação organizacional no SNS e concretamente aqui no Centro Hospitalar”, frisou.

Marta Temido regressou ao centro hospitalar onde encontrou muitos amigos do tempo em que esteve aqui a trabalhar como administradora do hospital de São Pedro, em Vila Real, e do hospital D. Luiz I em Peso da Régua, no início da sua carreira.  

Mais informação na próxima edição 

 

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.