Segunda-feira, 14 de Junho de 2021

Missas, feiras e serviços públicos suspensos em Salto

Missas, feiras e serviços públicos foram suspensos em Salto e há uma turma da escola em isolamento. As medidas foram tomadas depois de confirmados seis casos de Covid-19.

-PUB-

Quatro funcionárias do Lar Nossa Senhora do Pranto, em Salto, testaram positivo à covid-19, bem como dois familiares (marido e filha) de uma delas, elevando para seis os casos confirmados nesta freguesia do concelho de Montalegre.

Hoje está a ser feito um rastreio no lar, que é propriedade da Associação Borda D´Agua, aos 30 utentes, funcionários, elementos dos órgãos sociais e familiares diretos, num total de 57 testes.

O presidente da Câmara de Montalegre, Orlando Alves, disse à agência Lusa que foram, entretanto, tomadas medidas de prevenção que “impeçam a disseminação descontrolada do vírus” e que passam pelo cancelamento por tempo indeterminado da feira de Salto que se realiza aos domingos, bem como de todas as atividades litúrgicas, como missas e ensaios do coro nesta freguesia.

Os serviços do polo do Ecomuseu de Salto também foram suspensos por tempo indeterminado, bem como a brigada da câmara do Baixo Barroso, cujos elementos vão permanecer em isolamento ou vigilância, as vigílias e funerais ficam limitados a 10 pessoas, restaurantes, bares e cafés da freguesia encerram às 23:00.

Na escola, após registo do caso positivo, todos os colegas de uma turma do 8.º ano foram hoje testados e estão em isolamento.

Segundo a câmara, “o funcionamento das escolas está sob jurisdição da Autoridade de Saúde que tutela e tem a situação sob controlo, cumprindo ao município dar o necessário apoio”.

Foi também cancelado o jogo de futebol Vilar de Perdizes – Salto.

As medidas foram tomadas ao abrigo do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil e depois de ouvida a Comissão Municipal de Proteção Civil.

APOIE O NOSSO TRABALHO.
APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

ÚLTIMAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.