Sexta-feira, 3 de Dezembro de 2021

Munícipes de Bragança já podem calcular a sua pegada ecológica

Calculadora Ecológica on-line da autarquia contribui para consciencializar cidadãos para problemas ambientais e para corrigir e adaptar comportamentos amigos do ambiente.

-PUB-

O município de Bragança, juntamente com a associação Zero e a Universidade de Aveiro, desenvolveu uma ferramenta, a Calculadora Ecológica, disponibilizada on-line, que permitirá a cada munícipe calcular a sua pegada ecológica e ajudar a que cada um perceba o que pode fazer para a preservação do ambiente, corrigindo e adaptando comportamentos.

Desde quinta feira passada que quem entrar no site da autarquia e clicar no ícone do lado direito referente à Calculadora Ecológica vai poder perceber “Quantos planetas seriam precisos se todos vivessem como tu?” e “Qual é o teu Dia da Sobrecarga da Terra?”, através de diversas questões que se prendem com alimentação, mobilidade, serviços, entre outros temas.

Hernâni Dias, presidente da câmara municipal, sublinhou as preocupações com as questões ambientais por parte do município, lembrando que a nova ferramenta se inscreve num projeto pioneiro em que Bragança está inserido, com mais cinco municípios a nível nacional, “permitindo perceber a melhoria dos comportamentos que cada cidadão tem tido e a forma como contribui, positiva ou negativamente, para a pegada ecológica e a sustentabilidade do planeta Terra”.

“A Calculadora Ecológica é uma ferramenta que a autarquia disponibiliza a cada cidadão para que verifique o seu comportamento e que atitudes está a assumir, seja ao nível da mobilidade, alimentação, da forma como utiliza os recursos disponíveis no seu dia a dia, pois é bom que os cidadãos tenham a noção clara de que cada um tem um papel importante a desempenhar no sentido de contribuir para a sustentabilidade do planeta”, acrescentou o autarca, adiantando que, numa fase posterior, será avaliada a evolução, ou não, conseguida.

Sendo Bragança um dos distritos do país com maior biocapacidade, na ordem dos 110 por cento, a autarquia pretende que esses recursos disponíveis possam ser tidos em conta na atribuição de fundos comunitários. “Um dos nossos objetivos é que consigamos que os nossos recursos disponíveis sejam traduzidos favoravelmente para o município de Bragança, compensando o que outros fazem de pior. E já comunicámos isto a quem de direito no sentido de, no próximo quadro comunitário, haver compensação para os municípios que têm uma maior biocapacidade e aqueles que possam reduzir a pegada ecológica”, concluiu Hernâni Dias.

A Calculadora Ecológica resulta de um projeto pioneiro levado a cabo pela Universidade de Aveiro, em parceria com seis municípios portugueses (Bragança, Castelo Branco, Guimarães, Almada, Lagoa e Vila Nova de Gaia), conjuntamente com a Associação Zero e a Global Footprint Network.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.