Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

Município aposta no Turismo

Sabendo a importância que tem o turismo como fonte de receita e elemento dinamizador de sinergias ao nível da visitação e do residual que pode proporcionar, a Câmara de Tabuaço está a ponderar avançar com um projeto de valorização turística da Foz do Távora, cuja vocação será destinada a atividade náutica de lazer.

-PUB-

O presidente da Câmara Municipal de Tabuaço, Carlos Carvalho, adiantou, ao Nosso Jornal, que a edilidade pretende aproveitar a sua frente ribeirinha ao Douro para aumentar os índices de atratividade e visitação ao concelho. Neste sentido, o edil defendeu que a intervenção que está a ser feita na EN 222 na Folgosa do Douro deveria ter continuidade ao longo da marginal que liga a Régua ao Pinhão. “Infelizmente esse projeto não avançou e penso que era importante dar continuidade àquilo que ali está a ser feito. Pelo menos nós gostaríamos de chegar ao espaço pedonal e ciclovia, ou seja a zona do Tedo e depois seria extensível à Foz do Távora e até às Bateiras, dando–lhe um cunho intermunicipal”. No entanto, é na foz do Távora que o município concentra muitas das suas atenções e aqui surgem ideias difusoras de turismo. “Nós temos de perceber que a foz do Távora é a entrada para o concelho de Tabuaço. Possuímos uma realidade muito distinta no nosso concelho. Temos uma grande frente ribeirinha encostada ao Douro que abarca duas freguesias e um potencial enoturístico excelente. Temos ainda uma realidade beirã mais na zona de montanha com património religioso arquitetónico importante. A nossa ideia é fazer chegar as pessoas precisamente a estas zonas de cariz mais beirão. Hoje, temos um bar na Foz do Távora e um local de desembarque mas nós queremos ir mais longe. Para o efeito existe uma proposta da Câmara à Estradas de Portugal para a construção de um edifício no outro lado da foz do Távora, cuja área já foi a hasta pública, mas os nossos antecessores na autarquia não adquiriram aquele espaço apesar de terem o direito de preferência sobre aquele local. Este facto levou a Estradas de Portugal a questionar-nos se queríamos ficar com o espaço e nós dissemos que sim. A ideia passa por dinamizar o rio Távora desde a sua foz até ao açude de Santo Aleixo”.

Levantando um pouco a ponta do véu, o autarca deixou escapar que tudo aponta para a prática de desportos náuticos de lazer. “Irá trazer mais-valias e será instalado um bar com uma nova dinâmica”. “Este ano ficarmos com este local e faremos um projeto turístico de grande interesse, criando dinâmicas que não existem no Douro, embora reconheça que não estamos a explorar os espaços como se deveria”, concluiu.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.