Sábado, 4 de Fevereiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Município reduz horário da iluminação de Natal para poupar na fatura da luz

Ao diminuir o período de funcionamento diário da iluminação em duas horas e adiar o início da época natalícia, o município espera reduzir o consumo energético em cerca de 40%, relativamente a 2021

-PUB-

O Município de Chaves decidiu, este ano, diminuir o período de funcionamento diário da iluminação natalícia em duas horas e, ao mesmo tempo, adiar o início da época em que as decorações brilham nas ruas da cidade, de forma a reduzir o consumo energético em cerca de 40% relativamente a 2021.

O início da época natalícia será oficialmente assinalado no próximo domingo, dia 4 de dezembro, com a iluminação da árvore de Natal no Largo General Silveira, assim como das fachadas dos edifícios públicos, das igrejas e das principais artérias da cidade. A partir dessa data, e até 31 de dezembro, as luzes de Natal estarão ligadas entre as 18 e as 23 horas, um período de menos duas horas comparativamente com o ano passado.

A Câmara Municipal fala num “planeamento consciente” e “responsável”, que implicou ainda a implementação total de iluminação LED de baixo consumo.

“Esta iniciativa pretende abrilhantar esta quadra festiva, de forma responsável e criteriosa, estando articulada com as recomendações do governo”, sublinha o executivo municipal.

Para a autarquia flaviense “as iluminações natalícias contribuem para a tão desejada alegria natalícia, potenciam um maior movimento nas ruas e nos comércios e estimulam os lojistas do centro histórico a promoverem a sua oferta comercial”, sendo, por isso, “um ativo importante para atrair pessoas à cidade, incrementando o número de turistas e visitantes” que, todos os anos, pelo Natal, passam por Chaves.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.