Terça-feira, 6 de Dezembro de 2022
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Nova concessão de transportes urbanos aumenta frota e horários

Entrou em funcionamento, no início do mês, a nova concessão de transportes públicos urbanos e interurbanos de Vila Real

PUB

Agora, há mais autocarros, mais percursos e mais horários e até transporte a pedido.

“Este é o início de uma nova concessão, que tem, como grande diferença da anterior, o facto de abranger o território concelhio. Temos os transportes urbanos, os interurbanos e a rede de transportes flexíveis, que vai abranger as localidades com menos de 10 habitações”, refere Adriano Sousa, explicando que, neste caso, “o transporte será feito através de uma carrinha de nove lugares” e estará disponível ainda no decorrer deste mês.

“Pela primeira vez, uma única autoridade está a regular o transporte em todo o território concelhio”
Adriano Sousa
Vereador CM Vila Real

O vereador da Câmara de Vila Real falava à margem da apresentação da nova concessão, e dos veículos elétricos que dela fazem parte, aproveitando para dizer que “esta é uma grande melhoria porque, pela primeira vez, uma única autoridade está a regular o transporte em todo o território concelhio.

Era algo que não acontecia, porque só tínhamos autoridade para regular o transporte urbano. O restante era da responsabilidade do IMTT”.

Para dar resposta aos novos percursos, houve a necessidade de aumentar a frota, sendo a grande novidade a existência de três veículos elétricos, com autonomia até 300 quilómetros, sendo que dois deles, de menor dimensão, vão percorrer os bairros históricos da cidade (Ferreiros, São Vicente de Paula ou Santa Maria).

Para Rui Santos, presidente da autarquia vila-realense, “este é um passo muito importante para a melhoria do transporte público”.

“Este é um passo muito importante para a melhoria do transporte público”
Rui Santos
Presidente CM Vila Real

“Há mais de seis anos disse que não estávamos satisfeitos com os transportes públicos urbanos que oferecíamos aos nossos cidadãos. Fizemos um concurso que, infelizmente, foi barrado e ainda hoje está em tribunal. Abrimos um novo concurso, a concessão está concretizada e vamos acertando, agora, alguns pormenores”, como os horários.

NOVA CONCESSÃO

Para além dos novos horários e das novas linhas urbanas, Paulo Polónia, dos Urbanos de Vila Real, destaca o facto de “também termos ligação com outras linhas do município, servindo a maior parte das localidades do concelho, o que permite uma melhor integração entre os dois sistemas que, até aqui, eram separados, o que levava a que as pessoas tivessem dificuldade em passar das carreiras interurbanas para as urbanas”.

“Vamos ter 41 viaturas, iremos ajustar o número de acordo com as necessidades e contratámos 20 motoristas”
Paulo Polónia
Urbanos de Vila Real

Agora, “isso deixou de existir. Temos apenas um sistema que permite uma maior acessibilidade ao transporte público, dando uma alternativa ao automóvel privado”, acrescenta.

De momento, “vamos ter 41 viaturas e iremos ajustar o número de acordo com as necessidades”, reforça, indicando que “contratámos mais 20 motoristas”. Paulo Polónia abordou, ainda, a existência de alguns constrangimentos, “que se prendem com o facto de alguns dos motoristas estarem em isolamento, devido à pandemia, e que levou a um reajustamento, momentâneo, nos horários das linhas 1 e 4”.

A nova concessão, atribuída à empresa Urbanos Dois, tem um valor a rondar os 680 mil euros por ano e tem a duração de 10 anos.

De referir que foi também criada uma aplicação móvel, que permite aos utilizadores dos transportes públicos saberem, em tempo real, onde está o autocarro e quanto tempo demora a chegar a determinada paragem. Quanto aos passes atuais, serão substituídos por novos, sem qualquer custo para os utilizadores.

PUB

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.