Sábado, 2 de Julho de 2022

“O importante é não perder a esperança, num tempo em que se concentram em coisas fúteis e banais”

Nasceu há 74 anos em Dadim, freguesia de Cimo de Vilarinho da Castanheira, concelho de Chaves. O mais velho de cinco irmãos optou por seguir a vida religiosa, por influência dos pais e de um sacerdote da paróquia.

Nesta entrevista, por ocasião das suas “Bodas de Ouro”, D. Amândio Tomás recorda os tempos vividos em Roma, o convívio com os cinco Papas que conheceu e mostra-se com energia “reforçada” para continuar a servir a diocese de Vila Real…       

VTM – Celebrou, no dia 15 de agosto, as “bodas de ouro” sacerdotais. São 50 anos de dedicação a Cristo. Como se sente nesta nobre missão?

D. Amândio Tomás – Sinto gratidão para com Deus e para com tantas pessoas que me ajudaram, que fui encontrando ao longo da minha vida e que Deus colocou no meu caminho. Há que recordar, agradecer, louvar e formular propósitos para

Artigo exclusivo PREMIUM

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é PREMIUM,
Aceda à sua conta em

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.