Segunda-feira, 28 de Novembro de 2022

Protocolo assinado com Segurança Social duplica apoio

Dezasseis anos depois dos primeiros passos para a criação da Paróquia de Santo António, a assinatura de um protocolo, com a Segurança Social, para apoiar mais 30 crianças e 14 jovens em valências que funcionarão nas novas instalações do Centro Paroquial, vem completar mais uma fase de um sonho que, quando finalizado, a cem por […]

-PUB-

Dezasseis anos depois dos primeiros passos para a criação da Paróquia de Santo António, a assinatura de um protocolo, com a Segurança Social, para apoiar mais 30 crianças e 14 jovens em valências que funcionarão nas novas instalações do Centro Paroquial, vem completar mais uma fase de um sonho que, quando finalizado, a cem por cento, irá servir uma população de cerca de seis mil habitantes, das freguesia de São Pedro, Mateus e Arroios.

 

Uma Creche, com capacidade para 30 crianças; e um Lar, para 14 idosos, são as valências do Centro Social e Paroquial de Santo António (CSPSA) que, desde o dia 12, recebem o apoio do Centro Distrital de Segurança Social (CDSS) de Vila Real.

“Os acordos já celebrados, entre a CDSS de Vila Real e o CSPSA, significam, actualmente, um investimento corrente e constante, por parte do Estado, de 11 mil euros mensais (isto é, de 132 mil euros anuais)”, contabilizou Rui Santos, Coordenador do Centro Distrital, sublinhando que, com a assinatura do novo protocolo, esse apoio será duplicado, uma vez que permitirá apoiar mais 44 utentes, num investimento de “221,21 euros, por mês, por cada criança; e de 320,22 euros, por cada idoso”. Feitas as contas, o Centro Social irá receber mais 133 mil euros mensais.

A funcionar nas novas instalações, desde o início do mês, as duas valências são, para o Padre Diamantino Maciel, mais um passo, para a concretização de um sonho que teve início em 2004, com o começo da construção de raiz das novas instalações. “Agora, precisamos de concluir o edifício que albergará camas para mais 24 idosos”, explicou o Pároco.

O Padre Maciel contabilizou, ainda, os apoios dados para a construção do edifício e, mais recentemente, em Junho deste ano, o financiamento, por parte do Estado, no valor de 80 mil euros, para a instalação dos elevadores e, ainda, para o apetrechamento e finalização das obras de infra-estruturas envolventes.

“Não seria possível concretizar esse sonho, sem o apoio da população e de várias empresas privadas, de Vila Real e do Porto”, sublinhou o mesmo responsável.

Funcionando, actualmente, com cinco valências, o CSPSA serve 149 utentes, entre idosos e crianças, das freguesias de São Pedro, Mateus e Arroios.

Rui Santos lembrou, ainda, que a Segurança Social, no distrito de Vila Real, “já apoia, com mais de trinta milhões de euros, 87 instituições, em 353 valências, abrangendo mais de 11.700 utentes”.

António Martinho, Governando Civil de Vila Real, lamentou o facto de não poder ajudar o Centro Social, ao nível financeiro, mas comprometeu-se a apoiar a nova Creche, através da atribuição de material escolar e didáctico, para o seu funcionamento.

 

Maria Meireles

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.