Sábado, 28 de Janeiro de 2023
No menu items!
0,00 EUR

Nenhum produto no carrinho.

Reabertura da Igreja Matriz

No dia 1 de Julho, a Paróquia de S. Mamede, da Freguesia de Vila Marim, reuniu-se, para a “reabertura” da sua Igreja Matriz que havia sofrido obras de restauro. D. Joaquim Gonçalves, por motivos de saúde, não pôde estar presente, tendo-se feito representar pelo Vigário-Geral da Diocese. No total, foram gastos perto de cento e […]

-PUB-

No dia 1 de Julho, a Paróquia de S. Mamede, da Freguesia de Vila Marim, reuniu-se, para a “reabertura” da sua Igreja Matriz que havia sofrido obras de restauro. D. Joaquim Gonçalves, por motivos de saúde, não pôde estar presente, tendo-se feito representar pelo Vigário-Geral da Diocese.

No total, foram gastos perto de cento e trinta mil euros que foram subsidiados pela Comissão de Coordenação Regional do Norte (CCRN-N) por uma TNS-SP 2, em cinquenta e seis mil quatrocentos e sessenta e três euros, tendo a Câmara Municipal de Mesão Frio subsidiado as obras de restauro da igreja paroquial de S. Mamede, com a instalação eléctrica, no valor de doze mil novecentos e sessenta mil euros, e com novos bancos, no valor de seis mil quinhentos e trinta e quatro euros. A Junta de Freguesia de Vila Marim subsidiou esta obra, com cinco mil euros, tendo o restante montante sido pago por donativos dos paroquianos de Vila Marim.

O rosto da obra, Sérgio Tomé, Pároco de Vila Marim, no seu discurso de agradecimento, referenciou o importante papel que todas as entidades tiveram, para a realização deste sonho, tendo oferecido, aos representantes destas, uma medalha, como reconhecimento de todo o trabalho realizado em conjunto.

Marco Teixeira da Silva, Presidente da Câmara Municipal de Mesão Frio, enalteceu o trabalho desenvolvido em prol da conservação do património histórico e religioso do concelho, mostrando-se disponível para outros projectos, em conjunto com a Comissão Fabriqueira de Vila Marim, tendo ficado expressado o desejo de uma grande obra, em volta da Igreja Paroquial, com o arranjo exterior e a construção de um parque de merendas.

No Parque Escutista do Agrupamento 852 de Vila Marim – Corpo Nacional de Escutas, realizou-se um almoço comunitário, a que a população respondeu, em massa. O almoço decorreu em clima de animação, ao som do Grupo de Cantares “Rabelos do Douro”, pelo que a tarde ficou marcada pela alegria contagiante de todos os que estiveram presentes.

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

COMENTAR FACEBOOK

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.