Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2021

Realojamentos da barragem de Daivões adiados

A decisão de como realojar as pessoas que vão ficar sem casa devido à barragem de Daivões, em Ribeira de Pena, foi adiada para 18 de novembro, porque a reunião, que decorreu na terça-feira, entre a Iberdrola e a autarquia foi “inconclusiva”.

-PUB-

“A reunião foi muito inconclusiva, por isso, os trabalhos vão continuar apenas daqui a um mês”, afirmou o presidente da Câmara de Ribeira de Pena.

Segundo a autarquia, são 49 as casas afetadas neste concelho, estando até ao momento identificadas sete famílias sem solução de alojamento a breve prazo. Para já, a Iberdrola está a proceder à colocação de casas prefabricadas em terrenos cedidos pela autarquia. 

A avaliação feita às propriedades aponta, em alguns casos, para um valor de “60 ou 70 mil euros”, dinheiro que a autarquia considera “não ser suficiente” para as famílias construírem uma nova casa.

Por isso mesmo, a autarquia reivindica que seja a elétrica espanhola a “suportar o diferencial” e aponta que esta reivindicação tem “enquadramento na medida 29 que contempla uma verba de 4,4 milhões de euros no âmbito das compensações – sócio económico cultural”.

Além do realojamento, em discussão estava também a repavimentação de estradas que foram destruídas devido à passagem de veículos pesados, a questão das estações de tratamento de água residuais e a ponte rodoviária da Estrada Municipal 312 que terá de ser substituída.

Segundo o autarca, continuação da reunião foi reagendada para o dia 18 de novembro, durante a manhã, na Câmara de Ribeira de Pena.

-PUB-

APOIE O NOSSO TRABALHO. APOIE O JORNALISMO DE PROXIMIDADE.

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo regional e de proximidade. O acesso à maioria das notícias da VTM (ainda) é livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta A Voz de Trás-os-Montes e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente e de proximidade, mas não só. É continuar a informar apesar de todas as contingências do confinamento, sem termos parado um único dia.

Contribua com um donativo!

Mais lidas

A Imprensa livre é um dos pilares da democracia

Nota da Administração do Jornal A Voz de Trás-os-Montes

Subscreva a newsletter

Para estar atualizado(a) com as notícias mais relevantes da região.